8 de set de 2015

O que você precisa saber sobre o “primo do cometa Halley” descoberto no Brasil

Astrônomos amadores fizeram a descoberta em Minas Gerais


(Galileu) No dia 24 de agosto deste ano, a equipe do ObservatórioSonear (Observatório Austral para Pesquisa de Asteroides Próximos a Terra) descobriu um novo cometa. Trata-se do Pimentel, o primeiro cometa periódico a ser descoberto no Brasil. A GALILEU conversou com Cristóvão Jacques, do Sonear, sobre o “primo” do cometa Halley. Eis o que você precisa saber sobre ele:

- O cometa foi batizado de Pimentel por causa de Eduardo Pimentel, o astrônomo que o descobriu.

- O Pimentel é um cometa com período de 21 anos — o tempo que ele demora para completar a sua órbita. Logo, a última vez que ele passou pelo ponto onde ele está hoje foi em 1994. Trata-se do primeiro deste tipo a ser descoberto no Brasil.

- Por ter um período de 21 anos, o Pimentel faz parte da família Halley, que engloba os cometas com periodicidade entre 20 e 200 anos. “É como se o Pimentel fosse um primo do Halley”, diz Jacques sobre o cometa que tem um período de 76 anos. “Primo é um parente próximo, mas não é irmão, por exemplo.”

- A órbita dele é retrógrada, bem inclinada em relação a Terra. Fica a 150 milhões de quilômetros de distância do nosso planeta.

- O cometa entra em periélio na semana que vem, no dia 10 de setembro. Ou seja, ele atingirá o ponto de sua órbita no qual ficará o mais próximo do Sol. Isso equivale a uma distância de cerca de 270 milhões de quilômetros.


Nos últimos anos, o Sonear descobriu 12 asteróides cuja órbita se aproxima da Terra e outros 10 no cinturão de asteroides entre as órbitas de Marte e Júpiter. Desde janeiro de 2014, o observatório descobriu quatro cometas, sendo o Pimentel o mais recente deles. Responsável pelas principais descobertas espaciais mais recentes no Brasil, a equipe do Sonear é composta por astrônomos amadores.
----
E mais:
Grupo de astrônomos amadores brasileiros descobre novo cometa (R7)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente