5 de jul de 2015

É assim que nosso céu noturno seria se alguns corpos celestes estivessem mais perto da Terra


(IFLS/Hypescience) A Agência Espacial Federal Russa, Roscosmos, criou um vídeo espetacular que ilustra como seriam cenários extraterrestres distantes se eles fossem visíveis no nosso céu à noite.

Imagine se a gente pudesse ver nossa vizinha Andrômeda, a galáxia mais próxima de nós, a partir de um campo em uma noite estrelada? Quão bonito seria?

É com essa imagem que o vídeo abre. Apesar de estar em russo, é possível acionar a legenda em inglês. Para os que não entendem, os corpos celestes mostrados na simulação estão listados em português, abaixo.



O primeiro objeto mostrado, como já mencionamos, é a galáxia Andrômeda. Com um trilhão de estrelas, ela fica a 220.000 anos-luz de nós.

Em seguida, vemos a Nebulosa do Anel como um olho de fogo gigante no céu à noite. Descoberta pelo astrônomo francês Antonie Darquier de Pellepoix em 1779, a nebulosa está a cerca de 2.000 anos-luz da Terra. Formada 6.000 anos atrás, possui um ano-luz de comprimento.

A próxima imagem é da Nebulosa do Caranguejo, um reminiscente de supernova que explodiu no ano de 1054.

O belo Grande Aglomerado Globular de Hércules, com 165 anos-luz e 100 mil estrelas, também é imaginado como se fosse visível no nosso céu à noite – uma paisagem estarrecedora.

Passando sem maiores explicações por uma supernova imaginada visível no céu, o vídeo mostra a caleidoscópica Galáxia do Rodamoinho, que tem esse nome óbvio graças a seu formato. Descoberta em 1773 pelo astrônomo francês Charles Messier, ela fica a 30 milhões de anos-luz da Terra e interage com outra galáxia, conhecida como NGC 5195.

Logo depois, aparece no céu terrestre o aglomerado estelar Plêiades, que pode ser avistado do Hemisfério Norte durante os meses de inverno, mas não tão claramente, uma vez que fica a cerca de 440 anos-luz da Terra.

Por fim, o vídeo acaba com uma sugestão de como seria a vista de um buraco negro a partir da Terra.

4 de jul de 2015

18 de JULHO - 3 cruzeiros no céu - a quádrupla conjunção


Verifiquem em seus simuladores (Stellarium, etc) o dia 18 de julho, um SÁBADO. Ao anoitecer teremos uma configuração bastante interessante a oeste. Quatro astros estarão próximos um do outro, lembrando muito o alinhamento principal do Cruzeiro do Sul:

- No pé desse cruzeiro teremos Júpiter;
- No braço esquerdo teremos a Lua, com um finíssimo crescente e luz cinérea;
- Na cabeça do cruzeiro teremos Vênus;
- E no braço direito teremos Regulus, a principal estrela do Leão e uma das estrelas reais dos persas.

Nessa única noite, dependendo da latitude, teremos 3 cruzeiros no céu:
- o verdadeiro Cruzeiro do Sul, a menor das 88 constelações oficiais;
- o falso cruzeiro, formado pelas estrelas da antiga constelação do Navio Argo (as atuais Carina e Vela);
- e o cruzeiro especial, formado pela Lua, dois planetas e uma das estrelas mais brilhantes do céu.

Alertamos que será uma observação difícil porque haverá pouco tempo para apreciação dessa configuração. Esse cruzeiro estará baixo no horizonte, dificultando para quem mora em localidades cheias de edifícios e com alta poluição luminosa.

O próximo encontro desses 4 astros ao anoitecer será somente em junho de 2039, mas NÃO estarão dispostos na forma de um cruzeiro. Portanto, dia 18/7 será uma chance ÚNICA para esta geração. Aproveite que a noite dos 3 cruzeiros cairá num SÁBADO. Mostre para a sua comunidade esse evento celeste.

Para quem possuir instrumentos, o cometa 2014 Q1 PANSTARRS estará próximo da conjunção, com previsão de 7a. magnitude. Veja detalhes em:

http://rea-brasil.org/cometas/14q1.htm
http://theskylive.com/c2014q1-info

Algumas dicas:
- Atividades didáticas: aborde as distâncias relativas aos astros que fazem parte da conjunção. Diferencie o quilômetro, da unidade astronômica e do ano-luz e faça um comparativo.
- Por causa da altura no céu, a observação de todos os astros dessa conjunção será mais eficaz através da visualização simultânea, com um instrumento direcionado para cada astro ao mesmo tempo. É uma ótima oportunidade para você recrutar pessoas da sua comunidade e reunir todos os equipamentos disponíveis num mesmo local.

Estamos à disposição para divulgar GRATUITAMENTE suas atividades vinculadas ao evento acima.

Céus limpos,

GaeA - Grupo de Apoio em Eventos Astronômicos

----
LEMBRETES:

23/JUL - Planeta-anão Ceres mais próximo da Terra - De tanto ouvir falar dos planetas anões, você já tentou ver um pelo telescópio? Eis a sua grande chance! No final de julho ele estará em oposição, em Sagitário. Sua chance de mostrar à sua comunidade uma planeta-anão ao vivo!

https://in-the-sky.org/news.php?id=20150725_14_100

31/JUL - LUA (que nunca será) AZUL - A polêmica envolvendo a segunda Lua Cheia do mês. Apenas um mal entendido? A Lua realmente muda de cor? Tem a ver com alguma cultura estrangeira? É alguma pegadinha dos astrônomos? Pesquise e confira!

12/AGO - CHUVA DE METEOROS PERSEIDAS - Uma das mais espetaculares chuvas de meteoros do ano. ATENÇÃO hemisfério sul: cuidado com a mídia! A visualização depende da latitude!

27/SET - SUPER ECLIPSE - ECLIPSE DA SUPER LUA - O principal acontecimento do céu em 2015. Num domingo, por volta das 22:00, começa mais um espetáculo proporcionado pela Lua, ocorrendo um eclipse quando ela estará em sua menor distância da Terra no ano.

Padres cientistas: eles são e fazem muito mais do que você imagina em prol da ciência

Laicismo anticristão mente descaradamente sobre o real papel da Igreja no progresso científico


(Aleteia) A carta encíclica "Fides et Ratio", de São João Paulo II, aborda com profundidade a relação entre fé e razão, "as duas asas com as quais o espírito humano se eleva para a contemplação da verdade". A Igreja considera que a ciência é um instrumento imprescindível para que a humanidade conheça as maravilhas do universo e entenda cada vez mais claramente a estrutura, a ordem lógica e a origem do mundo criado, a fim de nos ajudar a responder às perguntas cruciais sobre o sentido da vida: quem somos, de onde viemos e para onde vamos. A fé não tem medo da verdade: pelo contrário - a verdade científica destaca ainda mais a abertura do espírito humano à transcendência e ao mistério. Não poucas vezes, é a ciência que tem medo da fé.

O próprio Vaticano possui um observatório astronômico, premiado internacionalmente. Além disso, a Santa Sé mantém a Pontifícia Academia de Ciências, da qual fizeram parte nada menos que 70 cientistas ganhadores do Prêmio Nobel. São centenas as universidades de destaque mundial criadas e mantidas pela Igreja. São muitos e relevantes os cientistas que reconhecem as limitações da razão diante do mistério. São muitos os cientistas e seus familiares que se convertem à fé. E é longa a lista de descobertas científicas e avanços tecnológicos que devemos a religiosos e religiosas.

3 de jul de 2015

Sesc no Parque será de lazer e serviços com show do Sérgio Reis

Neste domingo (5) acontecerá o evento Sesc no Parque, de 9h às 17h, no Parque Municipal. O evento contará com música, artes cênicas, cinema, orientações de saúde, corte de cabelo, atividades de recreação e esporte, além de oficinas de cupcake que movimentará o parque.

A programação conta com atividades para todas as idades. Um edição especial do Minas ao Luar será no Palco principal, a participação do cantor Sérgio Reis. Além deste, outras apresentações movimentarão o espaço, como o Causos e Violas das Gerais e o Sesc Chorinho e Samba na Praça.

Para as crianças terá brinquedos infláveis, cama elástica, games e diversas atividades recreativas. Haverá sessões de cinema que integram a programação do Cine Sesc e desfrutar de um momento de descanso no Livro ao Pé da Árvore e visitas no Planetário Sesc, eventos destinados para todas as idades.

Na área de serviços, o destaque fica por conta da aferição de pressão arterial e glicemia no estande da Saúde. Já por meio da parceria com o Senac, serão oferecidos gratuitamente cortes de cabelo, spa das mãos e quick massagem. O Sesc Solidário emitirá certidões de nascimento, casamento e óbito; carteira de identidade; carteira de trabalho e título de eleitor, em parceria com o Sindicato dos Oficiais de Registro Civil (Recivil), a Polícia Civil, a Secretaria de Estado de Trabalho e Renda (Setrab) e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG).

O serviço de emissão da carteira de identidade será disponibilizado para maiores de 16 anos. É preciso apresentar cópia e original de certidão de nascimento ou casamento, duas fotos 3x4, CPF e PIS (opcional). Para a 2ª via de certidão, basta levar identidade e comprovante de endereço.Além disso, quem precisar propor uma ação, realizar a defesa de um processo ou apenas ter uma orientação jurídica, terá o apoio da Defensoria Pública.

Nesta 3ª edição do projeto itinerante, a perspectiva do Sesc é de atrair cerca de 60 mil pessoas de todas as idades. A programação com todas as atividades do Sesc no Parque em Belo Horizonte pode ser conferida na sala de imprensa do site.

SERVIÇO
Evento: Sesc no Parque em Belo Horizonte
Data: 5 de julho
Horário: 9h às 17h
Local: Parque Municipal Américo Renné Giannetti, na Avenida Afonso Pena, 1377
Entrada gratuita
Informações sobre o evento: (31) 3270-8100

Cientistas revelam risco de "tsunami mortal" por asteroides

No Dia Mundial do Asteroide, pesquisadores britânicos revelam nova ferramenta para monitoramento e riscos reais de impactos


(Terra) O Reino Unido está entre os países sob risco de devastação pelo chamado “tsunami de asteroide” que poderia matar milhares de pessoas que vivem nas costas, segundo informaram cientistas da Universidade de Southampton nesta terça-feira, data em que é celebrado o Dia do Asteroide. As informações são do The Mirror.

O time de pesquisadores britânicos desenvolveu uma ferramenta que pode prever onde os asteroides poderiam cair na Terra e qual o impacto que isso poderia ter. Há milhões de asteroides no sistema solar, porém somente 13 mil foram descobertos – e 500 deles têm potencial de atingir o planeta.

No entanto, se um deles batesse na Terra, teria o potencial de acabar com todo o Reino Unido, por exemplo. Mas, o impacto em si não é o único problema causado por asteroides, já que os tsunamis poderiam destruir completamente cidades litorâneas de todo o mundo (no caso do impacto do objeto com os oceanos).

A ferramenta chamada “Armor” calcula os danos e as probabilidades e tem como objetivo ajudar organizações como a ONU a criar planos de ação. “É fácil ser leviano devido ao efeito de Hollywood, mas é um risco real”, explicou o cientista Hugh Lewis, professor de Engenharia Aeroespacial da Universidade de Southampton.

“Este novo software não só nos permite ver onde um impacto é provável, mas também simula o que aconteceria se tentássemos desviá-lo, por exemplo, usando uma nave espacial para dar-lhe um ‘empurrão’ no espaço”, completou.

O último grande asteroide que atingiu a Terra foi o ‘Tunguska’, em 1908. Ele se chocou contra o planeta com a força de mil bombas atômicas e destruiu uma área de 2.149.690km².

O Dia Mundial do Asteroide (30 de junho) recebeu o apoio de mais de 100 cientistas e tem como objetivo aumentar a conscientização sobre a importância de monitoramento.

"Crianças no Espaço" no Shopping Guararapes


(NE10) O projeto "Crianças no Espaço: Missão espacial do astronauta Marcos Pontes", será realizado até o dia 2 de agosto com réplicas de veículos lunares e terrestres, como foguetões e satélites. O evento na Praça de Eventos funciona como uma visita guiada desde o Programa Apollo até aos dias de hoje. A criançada se veste como um verdadeiro astronauta durante o passeio. A entrada é R$ 15 e dura 30 minutos. Recomendada para crianças acima de três anos.
----
Matéria completa: Julho é mês de oficinas, brincadeiras e colônias de férias no Grande Recife

Observatório Dietrich Schiel - Minicurso de Eclipses Solares e Lunares



Minicurso de Eclipses Solares e Lunares (curso de férias - julho/2015 - aprofundamento)
Inscrições abertas, a partir de 30 de junho de 2015, para o minicurso de Aprofundamento em Eclipses Solares e Lunares do Centro de Divulgação da Astronomia - Observatório Dietrich Schiel do Centro de Divulgação Científica e Cultural da USP em São Carlos.

Objetivo: Apresentar o tema dos eclipses em um nível que permita não só compreender a essência do fenômeno, repassando conceitos apresentados no curso de Introdução à Astronomia, mas conhecer as suas causas, relacionadas à geometria das órbitas, bem como a interpretação das cartas canônicas que contêm as informações detalhadas sobre cada eclipse previsto.

Público-alvo: interessados em geral com idade igual ou superior a 14 anos. O público pensado para esse minicurso é bastante heterogêneo, englobando o perfil do público visitante aos finais de semana: profissionais das mais diferentes áreas, jovens interessados em ciências, pessoas da terceira idade, professores etc. Para acompanhar este minicurso, não é necessário que os interessados tenham feito o minicurso de Introdução à Astronomia.

Duração: o minicurso tem duração de quatro dias, com carga horária de 08 horas, do dia 28 ao dia 31 de julho/2015.

Horário: de terça (dia 28 de julho) à sexta-feira (dia 31 de julho), das 15h00 às 17h00.

Local do curso: dependências do Observatório Dietrich Schiel que fica no Campus 1 da USP de São Carlos (SP), acesso para pedestres próximo à esquina da Av. Dr. Carlos Botelho com a Rua Visconde de Inhaúma.

Inscrições: a partir do dia 30 de junho de 2015 até o primeiro dia do minicurso (28 de julho de 2015). Podem ser feitas pessoalmente no Observatório, por telefone, ou por e-mail:
· Telefone: (16) 3373-9191, de segunda a sexta das 08h00 às 12h00 e das 13h00 às 18h00
· E-mail: cda@cdcc.usp.br

Para a inscrição é necessário fornecer:
· nome ,
· data de nascimento,
· pai ou responsável (no caso de menor de 18 anos),
· telefones de contato,
· endereço completo (com CEP),
· e-mail e
· escolaridade .

Número de Vagas: 50

Ministrantes: André Luiz da Silva (astrofísico) e Jorge Hönel (físico), auxiliados por membros da equipe de monitores do Observatório.

Curso gratuito. Ao final será concedido um certificado de participação para quem obtiver um mínimo de 75% de presença.

Mais informações:
(016) 3373-9191 ou acesse:
http://www.cdcc.usp.br/cda/cursos/2014/index.html

Projeto leva astronomia e física a jovens em Uberlândia

Projeto 'Telescópio Itinerante' já passou por 14 escolas. Agendamento da visita ao projeto deve ser feita por telefone.


(G1) Um projeto promovido pela Prefeitura de Uberlândia, em parceria com a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), disponibiliza telescópios para a população da cidade. O programa "Telescópio Itinerante" já passou por 14 escolas da zona rural e urbana.

O equipamento possibilita observar planetas e astros de forma 75 ou 100 vezes maior. O objetivo é levar ciência e tecnologia para a vida dos jovens e mostrar que isso faz parte do cotidiano deles.

Os interessados em agendar a visita do ‘Telescópio Itinerante’ devem fazer o pedido na Secretaria Municipal de Gestão Estratégica, Ciência e Tecnologia (SMGECT), pelo telefone 3239-2513.
----
Matéria com vídeo aqui

Filme no planetário de Nova Friburgo


(A Voz da Serra) O Clube de Astronomia de Nova Friburgo (Canf) promove mais um atividade do Cineclube Planetário amanhã, 4, às 18h, no Planetário de Nova Friburgo (Via Expressa, anexo ao Ciep Licínio Teixeira, Olaria). Mais informações com o professor Reinaldo Kiss Ivanicska Júnior, pelo telefone (22) 98111-9788. Entrada franca. Menores de 18 anos devem estar acompanhados do responsável.

Cometas observáveis em Julho/2015

01: Cometa 226P/Pigott-LINEAR-Kowalski em sua máxima proximidade da Terra a 2,878 ua.
02: Cometa 319P/Catalina-McNaught no periélio a 1,197 ua.
02: Cometa 86P/Wild em oposição a 1,345 ua.
02: Cometa 93P/Lovas em oposição a 3,853 ua.
03: Cometa P/2003 SQ215 (NEAT-LONEOS) em oposição a 3,730 ua.
04: Cometa C/2015 M1 (PANSTARRS) em oposição a 1,166 ua.
04: Cometa C/2012 F3 (PANSTARRS) em sua máxima proximidade da Terra a 2,564 ua.
04: Cometa 298P/Christensen em oposição a 2,998 ua.
05: Cometa 302P/Lemmon-PANSTARRS em sua máxima proximidade da Terra a 2,545 ua.
06: Cometa C/2014 Q1 (PANSTARRS) no periélio a 0,315 ua.
06: Cometa P/2015 A3 (PANSTARRS) em sua máxima proximidade da Terra a 1,178 ua.
06: Cometa P/1998 VS24 (LINEAR) em oposição a 3,859 ua.
07: Cometa C/2015 F4 (Jacques) em oposição a 0,772 ua.
10: Cometa 135P/Vaisala-Oterma em sua máxima proximidade da Terra a 2,015 ua.
11: Cometa P/2005 W4 (SOHO) em oposição a 3,394 ua.
11: Cometa P/2013 EW90 (Tenagra) em oposição a 3,718 ua.
12: Cometa P/1999 J6 (SOHO) em oposição a 0,880 ua.
12: Cometa 162P/Siding Spring no periélio a 1,237 ua.
12: Cometa 221P/LINEAR no periélio a 1,758 ua.
13: Cometa C/2012 F3 (PANSTARRS) em oposição a 2,574 ua.
13: Cometa C/2013 Y2 (PANSTARRS) em oposição a 3,793 ua.
14: Cometa 139P/Vaisala-Oterma em oposição a 3,780 ua.
16: Cometa 141P/Machholz em sua máxima proximidade da Terra a 0,687 ua.
16: Cometa 141P-A/Machholz em sua máxima proximidade da Terra a 0,689 ua.
16: Cometa C/2015 F4 (Jacques) em sua máxima proximidade da Terra a 0,754 ua.
16: Cometa 324P/La Sagra em oposição a 1,683 ua.
16: Cometa C/2014 E2 (Jacques) em oposição a 4,228 ua.
17: Cometa P/2015 A3 (PANSTARRS) em oposição a 1,233 ua.
18: Cometa P/2009 WX51 (Catalina) em sua máxima proximidade da Terra a 1,515 ua.
18: Cometa 255P/Levy em oposição a 3,674 ua.
19: Cometa 324P/La Sagra em sua máxima proximidade da Terra a 1,682 ua.
19: Cometa 135P/Vaisala-Oterma em oposição a 2,026 ua.
20: Cometa C/2014 Q1 (PANSTARRS) em sua máxima proximidade da Terra a 1,183 ua.
20: Cometa 90P/Gehrels em oposição a 4,232 ua.
20: Cometa P/2015 D6 (Lemmon-PANSTARRS) no periélio a 4,561 ua.
21: Cometa P/2015 J3 (NEOWISE) em sua máxima proximidade da Terra a 1,085 ua.
21: Cometa 25D/Neujmin em sua máxima proximidade da Terra a 2,974 ua.
23: Cometa C/2013 US10 (Catalina) em oposição a 1,301 ua.
23: Cometa C/2014 QU2 (PANSTARRS) em oposição a 3,834 ua.
24: Cometa 141P-D/Machholz em sua máxima proximidade da Terra a 0,546 ua.
24: Cometa 136P/Vaisala-Oterma em oposição a 2,372 ua.
24: Cometa C/2012 LP26 (Palomar) em sua máxima proximidade da Terra a 5,562 ua.
24: Cometa C/2012 LP26 (Palomar) em oposição a 5,562 ua.
24: Cometa C/2014 M2 (Christensen) em sua máxima proximidade da Terra a 6,484 ua.
25: Cometa P/2004 FY140 (LINEAR) no periélio a 4,059 ua.
27: Cometa 190P/Mueller em oposição a 1,884 ua.
31: Cometa 297P/Beshore em sua máxima proximidade da Terra a 2,059 ua.
31: Cometa 56P/Slaughter-Burnham em oposição a 2,555 ua.