22 de set de 2017

Palestra e Observação do Céu - O Sistema Solar - São Paulo/SP


Observação astronômica em Diadema/SP


Catarinense vence concurso da Nasa ao criar marca que ilustrará missão espacial: 'Realização de um sonho'

Fã de astronomia desde criança, publicitário criou identidade visual de programa que enviará ao espaço uma impressora 3D para reaproveitar materiais.



(G1) Apaixonado desde criança pelo mundo dos astronautas, o catarinense Rafael Fontes, de 31 anos, comemora a vitória em um concurso que escolheu a marca para uma missão da Nasa,a agência espacial norte-americana. O publicitário de Barra Velha, no Litoral Norte, criou ao menos 31 projetos até vencer o concurso.

Novo planetário em SP aguarda equipamento milionário para ter estrelas


(Folha) Na rua Pamplona, a três quadras da avenida Paulista, na zona oeste da capital, surgiu uma enorme bola verde de cobre coberta por uma redoma de concreto, cuja superfície imperfeita faz menção a uma concha. Ou à Lua.

A construção é um planetário. Quando pronto, será o terceiro espaço da cidade dedicado a exibir detalhes das estrelas, planetas e outras coisas de fora da Terra.

A obra está na fase final. Faltam poltronas e piso, que devem ser instalados até novembro deste ano. Ainda não se sabe, no entanto, como será obtida a parte mais importante: o equipamento de projeção -sem ele, o lugar é apenas um auditório redondo.

"O projetor e a cúpula de projeção devem custar em torno de US$ 2 milhões [cerca de R$ 6,2 milhões]", diz Gerson Francisco, 68, professor aposentado de física e o homem por trás do projeto. Ele busca empresas que aceitem patrocinar o gasto em troca de nomear o local e realizar ações de marketing.

"Queremos usar projetores mais modernos do que temos em São Paulo hoje, capazes de simular viagens pelas galáxias com imagens em alta resolução", planeja Francisco. O espaço terá 140 lugares, quase metade da capacidade do planetário do Ibirapuera, que fica no parque homônimo.

21 de set de 2017

Astronomia no SENAC - São José do Rio Preto/SP


Celebração Intercultural da Primavera - Porto Alegre/RS



O Planetário, Observatório Astronômico e Museu da UFRGS convidam para a Celebração Intercultural da Primavera nesta sexta 22/set.

Programação diurna para escolas, inscrições abaixo.

Estudantes de Ensino Médio e séries finais do Fundamental: atividades no turno da manhã: https://goo.gl/CDbqkm

Estudantes de Ed. Infantil e séries iniciais do Fundamental: atividades no turno da tarde: https://goo.gl/zbHSGE

Programação noturna aberta ao público

1º PRÊMIO ASTRONOVA DE RECONHECIMENTO E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA


A Revista AstroNova​ irá premiar e reconhecer grandes grupos, projetos e divulgadores científicos brasileiros. Por isso, você pode indicar nomes para a primeira fase da premiação que vai até o dia 20/10.

As categorias são:

- Divulgador Científico;
- Grupo destaque de Divulgação Científica;
- Astronomia na Educação;
- Astrofotógrafo;
- Inovação em Astronomia;
- Pesquisa e monitoramento.

Indique através do link: https://docs.google.com/forms/d/1mXWo4GG5QH5sFvBmNPYXoROS-ZR6l7HZQnOP2J3AHdY/viewform?edit_requested=true

Dúvidas: contate a page oficial da Revista AstroNova.

20 de set de 2017

Astronomia ao Meio-dia: "Quando a Arte encontra a Astronomia" - São Paulo/SP


Palestra: "Via Láctea" - Observatório do Valongo - Rio de Janeiro/RJ


Astronomia para a Comunidade: Observatório móvel da Unesp na Escola GBI em Bauru


O Observatório Móvel de Astronomia da UNESP (carreta) participou na Feira Multicultural promovida anualmente pelo Colégio GBI em Bauru. O evento ocorreu neste sábado, 16 de setembro, atendendo gratuitamente as famílias dos alunos da escola e a população em geral, totalizando 336 assinaturas em nosso livro de visitas, embora muitos não tenham assinado devido ao grande movimento. A carreta da unidade móvel do Observatório Didático de Astronomia da Unesp não possui o cavalo mecânico (caminhão que puxa a carreta), portanto, os interessados devem contratar este serviço por conta própria. Porém, todo o atendimento da equipe do Observatório é gratuito e voluntário, pois desde o ano passado o Observatório não tem recebido bolsas nem auxílio financeiro para seu funcionamento.

A carreta começou a ser montada a partir das 10:30 e o atendimento público começou às 13:00. A equipe de monitores do Observatório, sempre atualizada e preparada, promoveu diversas atividades que provocaram admiração e curiosidades científicas. O Sol foi observado pelas pessoas de maneira segura utilizando óculos com filtros especiais gentilmente doados pela NASA ao Observatório. O fascínio era evidente nas faces das pessoas que olhavam o Sol. Além disso, uma animada palestra sobre as constelações era ministrada pelos simpáticos monitores do Observatório usando um software livre chamado Stellarium, simulando o céu noturno projetado numa tela grande dentro da carreta. Também ocorreu uma interessante atividade de modelagem com argila de asteroides, utilizando a foto de um asteroide real de cerca de 53 km de comprimento, localizado no Cinturão de Asteroides do Sistema Solar, entre as órbitas de Marte e Júpiter. As crianças podiam levar o seu asteroide de argila para casa com a foto dele contendo suas informações detalhadas. Parte da exposição “Paisagens Cósmicas” também chamou a atenção do público com suas belas imagens explicativas sobre alguns astros do Universo. Outra parte da exposição apresentou instrumentos de ensino de Astronomia usados pelo Observatório, como uma luneta desmontada, por exemplo, para explicar seu funcionamento.

A TV Unesp elaborou uma bela reportagem sobre este atendimento: www.tv.unesp.br/video/49SCfSgEVco

Ao anoitecer, um telescópio foi montado para todos observarem o planeta Saturno, com seu belíssimo sistema de anéis e algumas de suas luas, como Titã. A reação das pessoas provou o potencial que o telescópio possui em despertar admiração, espanto e curiosidades nas pessoas, motivando-as a fazer mais perguntas e querendo aprender mais. Sendo o segundo maior planeta do Sistema Solar, Saturno é uma bela visão pelo telescópio, mas naquela noite havia um diferencial: no dia anterior, a nave Cassini acabara de ser lançada na atmosfera daquele planeta, para ser eliminada, após longos anos de estudos. Sua destruição proposital foi programada porque, ao término de seu combustível, a nave se tornaria um lixo espacial.

O atendimento ocorreu além do horário previsto, devido à grande procura, resultando em inúmeros elogios e agradecimentos pelo excelente trabalho voluntário de toda a equipe de monitores do Observatório Didático de Astronomia da Unesp.