4 de nov de 2015

Sem convênio, CICC vai encerrar atividades


(Diário da Região) O Centro Integrado de Ciência e Cultura (Cicc) de Rio Preto vai fechar as suas portas. Cerca de 40 funcionários que trabalham no local, por meio de convênio firmado entre a Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de Rio Preto (Faperp) e a Prefeitura, já assinaram o aviso prévio. De acordo com o presidente da Faperp, Luiz Carlos Baida, o convênio que a instituição possui com a Secretaria de Educação não será renovado. “Esse convênio está se findando e não foi renovado. Não sei se será. Neste ano, não mais”, afirmou Baida, que lamenta que a parceria com o Executivo foi interrompido.

O coordenador do Cicc, Alexandre Neves, afirmou que a visitação e as atividades com os equipamentos de física, astronomia entre outros terão as atividades encerradas por causa do fim do repasse de recursos pelo município. “Todo mundo já assinou aviso prévio. São cerca de 40 pessoas entre monitores e funcionários”, disse Neves ao dizer que a Unesp local também participa do atual projeto a aproximadamente sete anos.

O presidente da Faperp afirmou que não sabe se, em 2016, o convênio com o município será ou não renovado. Não existe nenhuma garantia de que isso irá acontecer. O Diário apurou que uma das justificativas apresentadas pela Secretaria de Educação para não assinar um novo convênio para manter os serviços do Cicc sob a administração da Faperp seria uma suposta investida do Ministério Público sobre convênios renovados de longa duração.

“Não há nota a ser cobrada nem lição a ser tomada: a regra é interagir com os monitores e aparelhos para construir conhecimento. Ao entrar em contato com os inúmeros espaços temáticos do CICC, o visitante passa a conhecer os princípios físicos, químicos, biológicos e matemáticos que regem a nossa vida e a vivenciar manifestações artístico-culturais de diversas partes do mundo. Para terminar essa viagem, pode passear pelas estrelas e planetas confortavelmente instalado em uma poltrona reclinável”, consta no site do centro.

Ontem, o secretário de Comunicação, Deodoro Moreira, afirmou que o projeto não vai ser encerrado. Ele disse que, talvez, a pasta de Educação poderia estar estudando assumir o controle dos serviços prestados pelo Cicc. “A Secretaria de Educação vai continuar o projeto. Não confirmo que será encerrado nada”, afirmou Deodoro, que chegou a comentar uma possível pressão feita pela Faperp para tentar renovar o convênio.

Missão
Consta no portal do Cicc que o espaço foi inaugurado em em 3 de novembro de 2008 - durante a gestão do ex-prefeito Edinho Araújo (PMDB) - atualmente deputado federal. "O Cicc tem como missão criar condições para o aprendizado, estimular a difusão do conhecimento científico e oferecer atividades que propiciem ao visitante formular novas visões que lhe possibilitem interferir na realidade de forma criadora", consta no site da centro, que possui uma área de 2,3 mil metros quadrados.

Convênio
A gestão do Cicc até então era feita em parceria da Prefeitura - por meio da Secretaria de Educação, a Unesp e a Faperp. “A Prefeitura é responsável pelo repasse dos recursos necessários para aquisição de equipamentos, manutenção dos espaços e contratação do pessoal de gestão. Fica também a seu cargo o pagamento das despesas do uso de utilidades públicas, como água, esgoto, energia e telefonia”, consta no site. “A Faperp, por sua vez, tem como responsabilidade a administração do CICC, do repasse de recursos provenientes da Prefeitura e a admissão e supervisão do quadro de funcionários do espaço”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente