12 de fev de 2016

Cientistas levam a astronomia a todo o país

Astrónomos levam a sua ciência pelo país. Para mostrar que, em Portugal, a investigação é possível. E fazer o público regressar à infância e às perguntas de onde viemos, para onde vamos


(Visão - Portugal) Mesmo no tempo da Internet, a informação não chega a todo o lado. Esta foi a conclusão a que chegaram os cientistas do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), através do contacto com os alunos que lhes aparecem na Universidade sem saberem o que se faz em Portugal nesta área.

"Fora de Lisboa e Porto, e apesar das várias ações de divulgação que promovemos, as pessoas não sabem até onde já chegamos na área da Astronomia, em Portugal", diz José Afonso, coordenador do IA, lembrando que esta é "a área científica com mais impacto a nível internacional". Apesar disso, continua a haver a perspetiva de que não há qualquer hipótese de se trabalhar neste campo, no nosso país. Para acabar com o desconhecimento, os astrónomos montaram um roteiro que irá percorrer o país, com palestras curtas e para toda a família. O modelo é o do Ignite: cada orador tem uma sequência de 20 slides, que avançam automaticamente de 15 em 15 segundos.

Na primeira das sessões do Ignite Astro, em Moimenta da Beira, os cientistas foram recebidos num auditório municipal a transbordar, de pessoas entusiasmadas e que fizeram muitas perguntas. "Há um grande fascínio pelo princípio do Universo, o que existia antes do Big Bang, ou ainda sobre os exo-planetas", conta. "Estas sessões são uma oportunidade para as pessoas saírem do dia-a-dia, da rotina, e, nem que seja por uns minutos, voltarem a ser crianças".

A próxima sessão é este sábado, no Montijo, com nove palestras expresso. Mas a iniciativa vai correr o país, de norte a sul. Consulte o calendário em www.iastro.pt/ignite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente