9 de mar de 2016

Cometas gêmeos vão passar junto à Terra em março quase ao mesmo tempo


(ZAP) Dentro de pouco mais de 3 semanas, dois cometas com órbitas muito semelhantes vão passar próximo da Terra, com uma diferença de apenas um dia.

O evento astronómico, que não será visível a olho nu, vai ocorrer nos dias 21 e 22 de Março.

Segundo a EarthSky, há 246 anos que um cometa não passava tão perto do nosso planeta.

O primeiro dos dois cometas a aparecer será o 252P/LINEAR 12, que vai passar no dia 21 a uma distância de apenas 5,3 milhões de quilómetros do nosso planeta – ou seja, 14 vezes a distância entre a Terra e a Lua.

O cometa foi recentemente detectado pelo astrónomo Efraín Morales, da Sociedade Astronómica das Caraíbas.

O segundo cometa, P/2016 BA14, segue quase o mesmo percurso do seu irmão gémeo, e no dia seguinte chega ainda mais próximo da Terra, passando a “rasar” o planeta a 3,5 milhões de quilómetros – 9 vezes a distância entre a Terra e a Lua.

Inicialmente, os astrónomos acreditavam que o P/BA14 2016 era um asteróide, mas a sua cauda foi entretanto detectada, clarificando que se tratava de um cometa.

A semelhança de trajectórias dos dois cometas e o pequeno espaço de tempo entre as suas passagens pela Terra têm levado os astrónomos a sugerir que trata de um cometa que a certa altura se terá partido em dois.

Esta teoria, no entanto, ainda não foi confirmada.

O P/2016 BA14 é o 3º cometa mais próximo de sempre a passar pelo nosso planeta.

Segundo a União Astronómica Internacional, o 2º lugar é ocupado pelo 55P/1366 U1 (Temple-Tuttle), cometa que passou a 8.9 vezes a distância Terra-Lua em Outubro de 1366.

O cometa que mais próximo passou da Terra (que se saiba, claro) foi o D/1770-L1 (Lexell), detectado em julho de 1770 a apenas 5,9 vezes a distância entre a Terra e a Lua.

Foi só o susto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente