4 de mar de 2016

Conversamos com Tracy Caldwell, uma das astronautas que inspiraram "Perdido em Marte"

A astronauta ajudou Jessica Chastain a interpretar a comandante Melissa Lewis



(Super) Quando Perdido em Marte chegou aos cinemas, muita gente achou que se tratava de uma história real. Não é. O homem ainda não chegou a Marte, e nenhum astronauta foi dado como morto e passou um tempão tendo que se virar em um planeta deserto. Mas a confusão é natural - o filme teve consultoria da Nasa, e a agência americana deu vários toques preciosos para os produtores, de maneira que o longa conseguiu até prever algumas coisas (como o fato de realmente estarem preparando batatas para serem cultivadas no Planeta Vermelho). O ponto é: para que tamanha sensação de realidade fosse passada, algumas pessoas que realmente sabiam do assunto tiveram que entrar no meio dos cineastas. Uma dessas pessoas é Tracy Cadwell Dyson.

Tracy é uma astronauta. Não qualquer astronauta - uma das boas. Em 2007, ela foi pela primeira vez ao espaço e, aos 36 anos, se tornou a primeira pessoa que nasceu depois de Apolo 11 a sair da terra. Depois disso ela voltou mais uma vez, em 2010, quando ficou seis meses fora da órbita terrestre. Cinco anos depois de estar em gravidade zero, ela teve outra missão: explicar para a atriz Jessica Chastain o que ela deveria fazer para interpretar com propriedade Melissa Lewis, a comandante de Perdido em Marte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente