2 de mar de 2016

LIneA completa cinco anos


O desafio de poder atuar de forma decisiva no levantamento Dark Energy Survey (DES) motivou, há quase 10 anos, a formação de uma rede de pesquisa composta por pesquisadores de diversas instituições e a formação de um time de tecnologistas para dar suporte técnico ao desenvolvimento de ferramentas e procedimentos que facilitassem o manuseio de grandes volumes de dados.

Estas necessidades levaram a proposta da criação de um projeto estruturante no ON conhecido como Astrosoft, encomendas a Finep, um projeto transversal do CNPq, vários projetos FAPERJ, e finalmente, a criação do Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia (LIneA), um centro de e-Ciência voltado para a Astronomia. Este centro é inovador e transformador, permitindo a pesquisadores brasileiros se engajarem na ciência de grandes levantamentos astronômicos.

A missão do LIneA é criar soluções de software e montar uma infraestrutura física para lidar com o problema de Big Data gerado por projetos de Big Science. Por Big Data entenda-se projetos que envolvam a aquisição de dados que satisfaçam um dos seguintes quesitos: velocidade, volume ou variedade. Por Big Science entenda-se problemas de ciência fundamental na fronteira do conhecimento, os quais devido à complexidade inerente requerem projetos de Big Data e tipicamente grandes colaborações científicas.

A evolução do LIneA nos últimos 5 anos foi surpreendente. Desenvolveu um sofisticado portal científico incorporando o que há de mais moderno, e que está em constante evolução possuindo instâncias de operação em vários centros internacionais como CTIO, Fermilab e NCSA. O laboratório estabeleceu colaborações técnicas com centros como LBL, Fermilab, NCSA, LSST e SLAC. Expandiu enormemente suas metas promovendo a entrada de pesquisadores brasileiros em novos projetos internacionais como SDSS-IV, DESI e LSST em colaboração com os principais centros de pesquisa no mundo, apoiando pesquisa de ponta de alta qualidade e impacto. Também promove a formação de um novo tipo de profissional capaz de atuar como protagonista em grandes colaborações internacionais e capacitado para a nova ciência de dados.

Entre os resultados obtidos ao longo dos últimos cinco anos, destacamos:

-A formação de jovens pesquisadores produzindo até agora 12 dissertações de mestrado e seis teses de doutorado. Além disso, quatro pesquisadores jovens foram reconhecidos como “construtores” no projeto DES pela contribuição equivalente a 24 meses de trabalho dada para a infraestrutura do projeto, no caso o desenvolvimento de ferramentas de análise integradas ao portal científico desenvolvido pelo LIneA.

-A produção de 95 publicações em revistas arbitradas, e a organização de duas reuniões internacionais e 127 webinars. Com quase 20 artigos por ano e da ordem de 5.000 citações acumuladas, a produtividade e impacto científico dos projetos é inquestionável.

-A criação e a operação de um laboratório multiusuário de médio porte para o processamento e distribuição de dados, dedicados aos grandes levantamentos astronômicos e integrados a vários centros internacionais. O laboratório tem mais de 100 usuários cadastrados, atendendo pesquisadores de universidades no Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul e algumas instituições no exterior.

-O desenvolvimento de um complexo e abrangente sistema de software para atender de forma eficiente as necessidades de validação, análise e mineração do grande volume de dados envolvido. Estes sistemas estão em operação no observatório do CTIO no Chile atendendo a todos os usuários da DECam, no Fermilab com mais de 180 usuários registrados, no LIneA atendendo aos pesquisadores brasileiros e, em breve, no NCSA e em Berkeley. Como consequência dos termos acordados pelo LIneA com os vários projetos, o laboratório assumiu compromissos que se estendem pelos próximos cinco anos. Além disso, a experiência adquirida mostra o papel vital que o laboratório pode e deve ter na preparação da comunidade brasileira para a era do Large Synoptic Survey Telescope. Esta experiência lhe confere a credencial de liderar a criação de um Centro de Dados Regional para o LSST.

Para atingir estes objetivos o LIneA requisitou uma análise crítica dos termos do acordo e de seu funcionamento. Este processo está em curso, e um Comitê designado pelo MCTI fará recomendações sobre a continuidade do trabalho sendo feito pelo laboratório para atingir seus objetivos nos próximos cinco anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente