14 de mai de 2016

Eclipse solar: saiba quando acontecerão os próximos fenômenos visíveis do Brasil


(EBC) Os eclipses solares só acontecem quando a Lua está na fase Nova. Todos os meses temos a Lua nesta fase, mas nem sempre a Lua passa na frente do Sol. Quando isso ocorre, ela cobre totalmente ou parcialmente o Sol. Apesar da Lua ser bem menor que o Sol, ela está bem mais próxima de nós e isso faz com que, da Terra, enxerguemos os dois astros com o mesmo diâmetro no céu.

O eclipse solar total é muito bonito de se ver. O céu escurece e algumas estrelas e planetas aparecem. Os animais pensam que a noite chegou e se recolhem para dormir. Outros, que vivem de noite, acham que é hora de acordar. Porém, o eclipse solar total dura apenas alguns minutos (geralmente entre três e quatro minutos). Quando o Sol volta a brilhar, as coisas se invertem e os animais diurnos voltam às suas atividades normais do dia a dia e os noturnos vão dormir. Que confusão!

Ainda teremos algumas chances de ver outros, ainda que parciais. Veja quais serão os próximos:

- No dia 26 de fevereiro de 2017 a maior parte do Brasil verá um eclipse parcial (ele será anular no Chile e a Argentina – quando aparece um anel de luz do Sol, também muito bonito de se ver);

- No dia 21 de agosto de 2017 novamente grande parte do Brasil (mais ao norte) terá a oportunidade de observar outro eclipse parcial (este será total nos Estados Unidos, de uma costa a outra);

- No dia 14 de outubro de 2023 será a grande chance de vermos um eclipse anular, visível na região Norte e parte do Nordeste do Brasil;

- No dia 12 de agosto de 2045 um eclipse solar total será visto de uma pequena parte da região Norte (Amapá e Pará) e do Nordeste (Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco). Algumas capitais, como Belém, São Luís, João Pessoa e Recife terão o privilégio de observar este fenômeno que durará até cerca de seis minutos.

Prepare-se para participar deste maravilhoso espetáculo proporcionado pelos astros. Mas não se esqueça que não se deve olhar para o Sol diretamente, muito menos com um telescópio, pois ele pode lhe cegar. Procure um astrônomo para lhe orientar e boas observações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente