12 de jul de 2016

Software desenvolvido pelo Observatório Nacional é registrado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI

“ASTRO” promete mostrar o instante exato das fases do Sol e da Lua

(Target) O aplicativo para dispositivos móveis “ASTRO – Um conjunto de ferramentas de Astronomia” finalmente conseguiu o registro no Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI. O compromisso é válido por 50 anos a partir de 1° de janeiro subsequente à data de criação do mesmo, que aconteceu em 27 de fevereiro de 2015. O Certificado de Registro do programa é o reconhecimento oficial do INPI, pois se trata de um software original, desenvolvido por uma instituição de pesquisa sem fins lucrativos, distribuído gratuitamente e de utilidade pública para toda a população.

O chefe da Divisão de Atividades Educacionais e pesquisador do ON, Carlos Henrique Veiga, falou sobre como o aplicativo pode influenciar na educação. “Esse certificado dá ao astro muita credibilidade. Entendemos que a popularização da ciência e a difusão do conhecimento científico e tecnológico são fatores fundamentais para a construção de uma sociedade justa e participativa”, pontuou Carlos.

O software foi criado pela Divisão de Atividades Educacionais do Observatório Nacional e tem por objetivo desenvolver, organizar e disponibilizar um conjunto de sub-rotinas a todos os interessados em Astronomia. Com o ASTRO, o público poderá aprender os conceitos, simular e experimentar novos parâmetros para testar seus conhecimentos. Para facilitar a sua compreensão, o programa oferece uma visualização em 3D e textos explicativos com uma linguagem simples e objetiva.

Além de fazer as transformações entre os Sistemas de Coordenadas, comumente usados em Astronomia, o programa permite conhecer, em qualquer ponto do nosso planeta, o instante exato do Nascer, Passagem Meridiana e Ocaso do Sol. Também é possível determinar as fases da Lua para as coordenadas geográficas do observador, com a visualização do nascer e ocaso e prever os eclipses solar e lunar.

Coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica do Rio de Janeiro – NIT-RIO, do Observatório Nacional, José Jorge Abdalla revela que o ON já conta com três pedidos de patentes de produtos em análise pelo INPI e sete programas de computador já registrados, sendo o ASTRO o mais recente. Segundo ele, a criação do NIT-RIO foi boa para o Observatório. “Após surgir o NIT-RIO, aumentou consideravelmente o interesse dos pesquisadores e técnicos do Observatório em registrar suas invenções e desenvolvimentos, permitindo uma maior visibilidade”, afirmou o coordenador.

Utilizando-se de ferramentas modernas para tornar sua funcionalidade amigável e intuitiva, o programa pode ser instalado em celulares que operam com o sistema Android ou iOS, através da Google Play Store e Apple Store, respectivamente.

O “ASTRO” está disponível no endereço: http://daed.on.br/astro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente