15 de jul de 2016

Trajetória de Horacio Dottori é reconhecida com título de Professor Emérito

Dottori nasceu na Argentina e fez carreira na UFRGS. Professor de Astronomia foi responsável por iniciativas de divulgação e consolidação da disciplina



(UFRGS) O professor do Instituto de Física Horacio Alerto Dottori recebeu na manhã do dia 7, em sessão solene do Conselho Universitário, o título de professor Emérito da Universidade. Nascido na argentina Córdoba, em 1943, Dottori chegou à UFRGS em 1981 para concluir, em 1983, a primeira tese de doutorado em Astronomia da Instituição.

Sua carreira inclui realizações para o avanço da ciência, como o pioneirismo na utilização do índice da linha Hβ como indicador da idade de uma população estelar, feito reconhecido em recente artigo. Horácio atuou diretamente na área de instrumentação, como no projeto de construção da câmara de vácuo do IF na década de 1980, o que foi fundamental para manter o espelho do Observatório Morro Santana da UFRGS (OMS) em condições operacionais, permitindo seu uso continuado.

Orientou 12 mestrados e sete doutorados. Segundo a oradora da sessão, a diretora do Instituto de Física, Márcia Barbosa, Dottori tratava aos orientandos com extremo cuidado para que encarassem a ciência com amor. Márcia destacou a contribuição do homenageado para a instalação do Observatório Educativo Itinerante, o primeiro programa institucional de ciência móvel do Brasil. O observatório rendeu dezenas de eventos, entre cursos para professores, palestras, observações do céu abertas ao público, entre outras, realizados nos últimos 16 anos. O professor ocupou, ainda, cargos acadêmicos, como o de vice-diretor do IF e de presidente da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB).

A vinda de Dottori para o RS, lembrou o professor Francisco Marshall, amigo do homenageado, em aparte à oradora da sessão, foi motivada pela instalação da ditadura militar em sua terra natal. Marshall disse que a UFRGS teve a fortuna de receber o professor após esse período.

Na sequência da sessão de homenagem, o reitor Carlos Alexandre Netto agradeceu ao professor emérito sua dedicação ao ensino e à pesquisa em Física, e seu trabalho de divulgação da ciência. Netto destacou o reconhecimento do pioneirismo de Dottori em relação ao índice Hβ, hoje utilizado em todo o mundo.

Horacio Dottori propôs, em sua fala de homenageado, uma reflexão sobre o tempo. O professor partiu do entendimento de que sempre se sabe o que é o tempo, mas não se sabe explicá-lo. Ele trouxe paradigmas da cosmologia sobre o tempo e as considerações de Einstein sobre a relativização da simultaneidade. As contribuições mais recentes sobre o assunto também foram abordadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente