29 de set de 2016

A noite em que Marília viu as estrelas


(A Foto que Fala) E a fotoaquefala foi conferir de perto o evento que contou com a ilustre presença do Dr. Ivan Glaucio Paulino Lima, cientista da Associação Universitária de Pesquisas Espaciais e parceira do Centro Ames de Pesquisa da NASA. O tema principal foi astronomia e reuniu cerca de 200 pessoas simpatizantes com o assunto e curiosos também, afinal, é difícil não ficar encantado quando se admira a grandeza do universo e a beleza das estrelas.

Dr. Ivan é jovem entusiasta e durante sua palestra deu importantes dicas sobre o trabalho que está fazendo e também sobre o andamento das pesquisas espaciais. Ele está divulgando um importante concurso da NASA para crianças e jovens, até 18 anos, onde os participantes devem desenhar modelos de estações espaciais. Todos os participantes ganham um certificado pela contribuição enviada e o vencedor ganha U$ 3000 para visitar a NASA e expor a sua ideia.

Fiz anotações da sua fala e destaco algumas que me chamaram mais a atenção:
- “A NASA está de olho em todo planeta que tenha indícios de mananciais de água em sua superfície”, explicando que a água é habitat de micros organismos e, havendo água, aliada a outras condições climáticas, é certo que se pode encontrar algum tipo de vida nestes planetas;

- “A terra já passou por processos destrutivos naturais e, agora, com a intervenção do homem, a destruição da natureza, o superaquecimento devido às mudanças climáticas bruscas, entre outros fatores, é certo que estamos caminhando para outro colapso do sistema, daí a importância dos programas de pesquisa que buscam outros planetas com condições de vida. Foi mais enfático ao dizer também que: “vamos ter que nos mudar da terra, teremos que deixar o nosso berço para morar em outro planeta que reúna condições para receber a espécie humana, porém, a terra nunca deixará de ser o berço de novas civilizações.”

Após a palestra aconteceu a PRIMEIRA NOITE DE OBSERVAÇÃO ASTRONÔMICA em Marília, o primeiro evento em que o público foi convidado para observar os astros em praça pública. Simpatizantes e estudiosos da astronomia montaram seus telescópios na praça localizada ao lado do Espaço Cultural. O Grupo Regional de Astronomia de Marília (GRAMA) deu total apoio ao evento e com muita simpatia seus integrantes deram explicações sobre como utilizar os telescópios.

Nem mesmo o friozinho afastou as pessoas que formaram um enorme fila e aguardaram a vez de visualizar Saturno pelas lentes dos equipamentos. Eu contei 8 telescópios montados na calçada, alguns mais profissionais, equipado com rotor que faz o ajuste de foco automático de acordo com o movimento de rotação da terra e outros mais simples com ajuste manual. Adultos e jovens não esconderam a emoção de observar um planeta distante pela primeira vez e a iniciativa mostrou que evento pode se repetir com maior frequência e certamente vai atrair novos admiradores.

Fica a sugestão ao grupo GRAMA de dar continuidade a esta divulgação da astronomia e quem sabe já se pode pensar numa segunda noite de observação dos astros, desta vez, lá na radial leste que já foi aberta ao público. Esta região da Cascata é muito bonita e agora com a urbanização e a instalação das melhorias quem sabe a cabeceira da represa seja uma boa opção de base para os telescópios. O GRAMA tem página no Face com vasto material.

Outra dica legal que descobri nesta noite rica em novos conhecimentos é que Marília tem uma sociedade astronômica, conforme relatos do amigo Leonel Nava: “Com a denominação de Sociedade Amadora de Estudos Astronômicos Mariliense, fundou-se na cidade de Marília em 26 de fevereiro de 1963, por um grupo de pessoas interessadas no estudo dos fenômenos estelares. É uma sociedade civil, sem fins comerciais, de caráter científico e educacional, cuja finalidade é o prosseguimento desses estudos e mais a promoção de reuniões cívicas, sociais, manutenção de cursos e conferências.

O registro foi feito em 11 de novembro de 1963 sob nº 7714 pág. 90 do protocolo A2 registrado sob nº 163, pág. 126 do livro A-1 de Registro de Pessoas Jurídicas no Registro de Imóveis e anexos da 2º Circunscrição de Marília .

No início dos anos 80 em visita ao Observatório de Capricórnio em Campinas, por orientação do astrônomo Jean Nicolini aceitou-se a denominação para Sociedade Astronômica de Marília.”
----
Mais imagens AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente