27 de out de 2016

Pesquisador luta por tombamento do primeiro Observatório Astronômico do PR

Primeiro Observatório Astronômico do Paraná fica na Rua Octaviano Macedo Ribas, no Boa Vista. Pesquisador luta pelo tombamento do imóvel.



(A Rede) Quem passa pela Rua Octaviano Macedo Ribas, no Boa Vista, não imagina que ali o primeiro Observatório Astronômico do Paraná segue desativado e funcionando como um depósito há 11 anos. Construído em 1952, o Observatório foi fundado em 1958 pela Sociedade Ponta-grossense de Amadores de Astronomia (SPAA) e doado, em 1974, para a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). A desativação, em 2002, e o posterior abandono fazem surgir rumores de uma possível demolição, mas isso não vai acontecer se depender do astrônomo amador Marcelo Kaczmarech.

Em 2014, Kaczmarech protocolou um pedido de tombamento para reconhecer o antigo Observatório Astronômico como Patrimônio Histórico do Paraná. O documento passou por uma análise no Conselho do Patrimônio Histórico e Artístico e, posteriormente, foi direcionado para a Fundação de Cultura de Ponta Grossa. Hoje o Observatório já consta no Inventário Cultural de Ponta Grossa. “Temos que reconhecer o valor histórico desse prédio como o primeiro observatório do Paraná”, aponta o astrônomo.

Kaczmarech é acompanhado de um grupo de pesquisadores, os Astrônomos Amadores de Ponta Grossa, que lutam pelo tombamento do prédio. O pesquisador acredita que hoje o prédio teria um grande valor se fosse tombado e reformado para a utilização por parte do grupo, realização de palestras, atendimento de escolas e desenvolvimento de projetos educativos envolvendo a astronomia em Ponta Grossa.

Desde 2005, o prédio do Observatório Astronômico passou a ser utilizado como depósito de materiais para a UEPG. A instituição de ensino não possui um projeto para ocupar o prédio e estuda uma permuta de imóvel com a Prefeitura de Ponta Grossa, segundo a assessoria de imprensa.

Conselho avaliará tombamento do Observatório
Com o Observatório Astronômico constando no Inventário Cultural de Ponta Grossa, o imóvel será avaliado pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural (Compac). “Para ser tombado definitivamente, o imóvel é analisado pelos membros do Compac em suas características históricas e arquitetônicas, se são relevantes para a preservação da memória da cidade e se possuem interesse cultural de proteção”, informou a assessoria de imprensa da Fundação de Cultura. A proposta do Compac é realizar mutirões de análise para zerar a fila do Inventário.

Livro conta a história da astronomia em PG
O livro ‘Astronomia Amadora em Ponta Grossa’, escrito por Kaczmarech, conta a história de como os apaixonados pela astronomia se organizaram no município. “Abrange a fundação da Sociedade, em 1952, toda a trajetória dos amadores da época, a construção do observatório, a extinção da Sociedade, a doação para a UEPG e o livro termina com o novo observatório”, conta o pesquisador. Com mais de 120 páginas, Kaczmarech procura patrocínios para viabilizar o livro. O projeto é de que o conteúdo seja distribuído gratuitamente em escolas e bibliotecas.
----
Matéria com vídeo AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente