18 de set de 2018

Videocast "Céu da Semana" - 17 a 23 de setembro de 2018

14 de set de 2018

6° Encontro Paraibano de Astrofotografia tem recorde de público e excelentes imagens


(APA) No último final de semana, entre 7 e 9 de setembro, foi realizado na cidade de Maturéia Sertão da Paraíba o 6º EPA – Encontro Paraibano de Astrofotografia. O encontro organizado pela APA – Associação Paraibana de Astronomia e pelo NEPA – Núcleo de Ensino e Pesquisa em Astronomia do IFPB em parceria com o Casarão do Jabre, tem como objetivo difundir a prática da astrofotografia, que utiliza técnicas e softwares específicos para o registro fotográfico de objetos astronômicos como planetas, nebulosas e galáxias. Para isso reúne em um local afastado da poluição luminosa das grandes cidades, astrônomos astrofotógrafos e pessoas interessadas para praticar, trocar experiências e aprender um pouco mais sobre as técnicas de aquisição e tratamento de imagens astronômicas.

12 de set de 2018

A astrônoma que doará prêmio de R$ 12 milhões para transformar desfavorecidos em cientistas


(BBC) Jocelyn Bell Burnell, uma das principais astrofísicas do Reino Unido, foi anunciada este mês como vencedora do Prêmio Breakthrough Especial de Física Fundamental - o mais lucrativo para a ciência moderna - e quer, agora, doar o valor da premiação para que mais mulheres, minorias étnicas sub-representadas e estudantes refugiados se tornem cientistas.

A ideia, segundo a britânica, é converter o montante de 2,3 milhões de libras (equivalente a cerca de R$ 12 milhões) que vai receber em bolsas de estudos para transformar integrantes desses grupos minoritários em pesquisadores de física.

"Eu não quero nem preciso do dinheiro e me pareceu que esse fosse, talvez, o melhor uso que eu poderia dar a ele", disse Burnell à BBC News, afirmando acreditar que grupos como esses podem fazer a diferença com novas ideias nessa área do conhecimento.

10 de set de 2018

Videocast "Céu da Semana" - 10 a 16 de setembro de 2018

7 de set de 2018

Pesquisadora do Observatório Nacional integra Comitê Executivo da União Astronômica Internacional

(Target) A pesquisadora Daniela Lazzaro, da Coordenação de Astronomia e Astrofísica do Observatório Nacional, passou a integrar o Comitê Executivo da União Astronômica Internacional (IAU, do inglês International Astronomical Union) como vice-presidente. A IAU, fundada em 1919, tem como missão promover e salvaguardar a ciência da astronomia em todos seus aspectos através da cooperação internacional. É dirigida por um Comitê Executivo formado pelo presidente, presidente-eleito, secretário geral, assistente do secretário geral e seis vice-presidentes. O novo Comitê Executivo foi aprovado na XXX Assembleia Geral da IAU, em Viena, Áustria, na última quinta-feira, dia 30 de agosto, contando com cerca de 3 mil participantes.

A astrônoma Daniela Lazzaro é pesquisadora do ON desde 1983, liderando estudos na área de Ciências Planetárias. É membro da IAU desde 1988, onde integrou diversas comissões, grupos de trabalho e coordenou a organização da XXVII Assembleia Geral, realizada no Rio de Janeiro, em 2009.

A pesquisadora considera “uma grande honra ter sido escolhida para integrar o Comitê Executivo. Acho que é uma clara indicação do respeito e visibilidade internacional da pesquisa realizada no Brasil. De minha parte, sempre estive participando de comissões e grupos de trabalho em prol da ciência e de seu compromisso com a sociedade em geral. Por exemplo, atualmente era membro do Comitê Organizativo da Divisão F – Ciências Planetárias e Astrobiologia – cujo papel é o de discutir as melhores formas de aprimoramento, de visibilidade e de cooperação internacional para a área como um todo. Ao mesmo tempo, também era membro do Comitê de Mulheres na Astronomia, cujo trabalho é o de conscientizar a comunidade sobre a sub-representação das mulheres na área e discutir medidas para alcançar um melhor equilíbrio. Nossa sociedade é diversa, e essa diversidade deve se refletir em todos os setores”.

Esta é a segunda vez que um astrônomo brasileiro integra o Comitê Executivo da IAU. De 2003 a 2009, a Dra. Beatriz Barbuy, da USP, também ocupou a posição de vice-presidente. A IAU, fundada em 1919, reúne mais de 13.500 astrônomos profissionais de mais de 100 países em todo o mundo.

“Participar do Comitê Executivo da IAU é, para mim, tarefa de grande responsabilidade, principalmente neste momento, quando o país vive seríssimas restrições orçamentárias tanto no âmbito da ciência quanto da educação e da cultura. Hoje mesmo, estamos todos de luto pela incalculável perda do Museu Nacional, tanto no que diz respeito ao seu acervo quanto às pesquisas que lá vinham sendo desenvolvidas apesar dos baixos investimentos.”

6 de set de 2018

Mensageiro Sideral - O Céu de Setembro/2018: Oposição de Netuno e Vênus em brilho máximo

Sertão paraibano sedia Encontro de Astrofotografia neste fim de semana



(Portal Correio) O município de Matureia, no Sertão, sedia, no próximo fim de semana, o 6º Encontro Paraibano de Astrofotografia (EPA). O evento vai reunir astrônomos, fotógrafos e pessoas que se interessam pelo assunto. O grupo irá contemplar e fotografar o céu em local escuro, afastado das luzes da cidade, o que favorece as condições para a atividade. A ideia é que os participantes troquem informações sobre técnicas e incentivem mais pessoas a praticarem astrografia.

5 de set de 2018

Observação de Meteoros - Setembro de 2018

(LIADA - em espanhol)

CAMPAÑA OBSERVACIÓN DE METEOROS Liga Iberoamericana de Astronomía - LIADA

SEPTIEMBRE 2018

Septiembre tiene una serie de radiantes de lluvias de meteoros algo irregulares pero en conjunto muy activos.

ALFA AURÍGIDAS
Lluvia de meteoros en la constelación Auriga o Cochero, visible entre el 25 de agosto y el 5 de septiembre después de las 2 de la mañana hacia el horizonte noreste, su actividad llega hasta los 10 meteoros por hora, aunque en ocasiones como en 1935 y 1986 se registraron 40 meteoros por hora, este enjambre de meteoroides produjo un estallido en su actividad a partir del 2007, bajando considerablemente los siguientes años. Son meteoros muy rápidos con estelas persistentes que resultan espectaculares. Su cometa progenitor es el Kiess C/1911 N1.
Kiess es un cometa de periodos orbitales largos que visitó el Sistema Solar interno solo dos veces en los últimos dos mil años. En el año 83 antes de nuestra era, el cometa Kiess pasó cerca del Sol y dejó una estela de polvorientos escombros que se han desplazado hacia la órbita de la Tierra desde entonces.

El máximo está pronosticado entre el 1 y el 5 de septiembre. Los observadores del hemisferio norte tienen mejores condiciones de observación por la posición de la constelación en esas latitudes.

A continuación la carta estelar donde se muestra la zona de la radiante de las Alfa Aurígidas (AUR) y las constelaciones con sus abreviaciones:



PÍSCIDAS NORTE Y SUR
En la región de la constelación zodiacal Piscis antes y después de la media noche hacia el este, donde son visibles meteoros lentos durante todo el mes que provienen de dos ramas activas: Píscidas norte y Píscidas sur. Estudios realizados mediante radio en ambas regiones han permitido obtener unas órbitas dispersas que dan muestra de una corriente muy irregular. En ocasiones se pueden observar bólidos (meteoros muy brillantes) provenientes de esta zona del cielo. Vale la pena observar cualquier noche despejada del mes de septiembre barriendo visualmente el mayor tiempo posible la constelación Piscis. En especial las noches del 24, 25 y 26.


KAPPA Acuáridas:
Del 8 al 30 de septiembre a partir de las 21 horas en la constelación zodiacal Acuario siendo su máxima actividad el 21 de septiembre, una lluvia de meteoros de escasa actividad con pocos datos, por lo que vale la pena realizar observaciones para obtener mayores elementos de esta lluvia menor.

A continuación la posición de las radiantes Kappa Acuáridas (KAQ) y Píscidas Sur (SPI)




Cualquier consulta estamos a su disposición.


Pável Balderas E. pavelba@hotmail.com
Tarija-Bolivia
Coordinador General
Sección Materia Interplanetaria
LIADA

Dr. Josep M. Trigo trigo@ieec.uab.es
Barcelona-España
Co-coordinador
Sección Materia Interplanetaria
LIADA