22 de jan de 2016

A noite vai ter lua cheia


(Rio Show - O Globo) Que eclipse nada. Em tempos em que todo mundo exibe seus dotes fotográficos no Instagram, registrar uma superlua ou uma blue moon — quem não se lembra destas hashtags que povoaram a rede há pouco tempo? — virou coisa muito mais interessante. Pois um aviso aos amantes do céu e da Lua: logo mais, exatamente às 23h46m, ela chegará à sua fase cheia. E amanhã, se São Pedro não mandar nuvens e chuvas, a primeira lua cheia do ano estará 99% visível no céu, iluminando namorados, festas na praia, corpos em meditação e um sem-número de pessoas que aproveitam a ocasião para celebrar ao ar livre mais uma noite quente de verão.

De plantão estarão, por exemplo, os fotógrafos do grupo de Facebook “Caçadores do Sol e da Lua”, criado pelo fotojornalista André Lobo para reunir, segundo a descrição na internet, “os amantes do nosso astro-rei, o Sol, e o único satélite natural da Terra, a Lua”.

— Reunimos ali fotos, vídeos e timelaps do entardecer e do anoitecer. É uma brincadeira que comecei entre amigos, pelo simples prazer de registrar e partilhar belas fotos do Sol e da Lua — explica André.

No grupo, que agora conta com mais de 600 membros, estão postados, por exemplo, o curioso registro de Rudy Andrade da Lua enquanto outras pessoas fotografavam o pôr do sol, no Arpoador. Está também o resultado do paciente trabalho de Ulysses Padilha, que captou, do Mirante do Pasmado, o bondinho do Pão de Açúcar passando em frente ao satélite.

— Muitas pessoas, quando veem a foto pronta, pensam: “que sorte o cara deu, estava no lugar certo no momento certo”. Mas 99% é planejamento... e 1 % pode ser realmente sorte. Hoje em dia existem programas de computador que te dão informações sobre as posições da Lua. Em todas as fotos, eu sabia a hora e o lugar onde ela ia estar — lembra Rudy.

De acordo com a agenda de eventos, observar o céu será o programão do fim de semana. O Clube de Astronomia do Rio de Janeiro (Carj) preparou uma aula pública de astronomia para amanhã, na Praça Mauá. É que o astrônomo Carlos Ayres, que organiza pelo clube eventos públicos de observação do céu — eles já fizeram encontros na Mureta da Urca, no Largo do Machado e na Praça São Salvador — descobriu, perto do Museu do Amanhã, um bom ponto para observar a Lua nascendo, com direito a céu livre, média poluição luminosa e até reflexo na água, para completar o visual.

— A proposta dos eventos abertos do clube é mesmo popularizar a astronomia, levando a público conhecimentos antes bem restritos ao universos de especialistas — diz Carlos.

A observação do céu na Praça Mauá, que poderá ser feita por qualquer um dos telescópios levados para o evento, é guiada pelos membros do clube, que contam histórias curiosas sobre o que se está vendo — como a da cratera da Lua cuja existência é ligada, para alguns estudiosos, a uma mudança do curso da história da Terra: um meteoro, que seria o tal pedaço que falta na Lua, teria atingido o planeta há milhões de anos, exatamente na Península do Yucatán, sudeste do México, acabando com os dinossauros.

Amanhã, além da lua cheia no céu, as pessoas poderão observar também o planeta Júpiter e, claro, as constelações conhecidas e desconhecidas do grande público.

— Para os especialistas, a lua cheia não é um bom objeto astronômico de observação, pois a intensidade da sua luz ofusca os relevos, seus sombreamentos, apaga as estrelas do céu... Mas, para uma pessoa que nunca fez este tipo de observação, é bem bacana. Ela vai ver coisas que não vê a olho nu, como as crateras, as montanhas, os oceanos de lavas... É bonito — conta Carlos, explicando que astrônomo profissional quer observar lua crescente e minguante.

Independentemente de lua cheia ou de efeméride astronômica — o céu só não pode estar encoberto, ou o evento é cancelado! —, o Planetário da Gávea também organiza gratuitamente, nas noites de quarta-feira, seu evento de maior procura na instituição. Acompanhado de astrônomos profissionais, o público vai à Praça dos Telescópios do Planetário, de onde observa o céu e tira dúvidas com os especialistas. Regularmente, e sob agendamento prévio, a instituição também organiza junto ao público infantil o projeto“Dormindo com as estrelas”, ocasião em que 30 crianças entre 7 e 12 anos passam a noite “acampadas” no Museu do Universo, em uma programação intensa de atividades lúdicas relacionadas ao mundo da Astronomia. Nesta noite científica, as crianças também acessam os tais telescópios para observar o céu, as estrelas e, é claro, a Lua.

Sereias nas areias
Aproveitar a noite de lua cheia não significa, no entanto, somente contemplá-la. Luau na praia, por exemplo, é programa básico para noite enluarada. E a de amanhã vai ganhar um inusitado, organizado pelo Clube das Afeminadas: o “Gaymado das Sereias”.

A edição “sereística” é uma variação praiana, uma “edição de verão” do evento que os participantes do clube, unidos por um grupo homônimo do Facebook e também do WhatsApp, vêm realizando mensalmente no MAM — Museu de Arte Moderna, o “Gaymado das Afeminadas”. A cada edição, são montadas três quadras para competição de queimado (uma para “quem não sabe jogar”, outra para “quem não joga sério” e outra “mortal combat”), uma área para pique-bandeira e uma para a brincadeira de elástico.

— Normalmente, nossos eventos começam às 16h. Mas a praia de dia está tomada por banhistas, e, como não queremos arrumar problema, vamos fazer à noite, um luau — explica Josemar Júnior, um dos diretores do Clube das Afeminadas.

A variação luau do evento vem na esteira das criações do grupo, que já organizou um “gaymique” ao ar livre (sim, de piquenique), planeja um “gaybol” (de futebol) e agora está antenado com a evidência que a Lua alcançou nas redes sociais e fora delas.

— Nossa ideia é organizar uma série de atividades bacanas para o público LGBT — diz Josemar.

Maré favorável
A lua cheia também inspira eventos mais “intimistas”. A organização Arte de Viver realiza, todos os meses e simultaneamente em várias cidades brasileiras, a “Meditação da lua cheia”, uma reunião de amantes da prática que aproveita, segundo a explicação do instrutor Ruy Nunes, “os efeitos da Lua sobre as marés e as águas do planeta, incluindo as do nosso corpo, que tem 70% de água em sua composição”.

No Arpoador, especificamente na Praia do Diabo, onde acontece amanhã uma das sessões — também haverá o evento na Praia da Barra, em Duque de Caxias e em Niterói —, a “Meditação da lua cheia” costuma reunir de 200 a 300 pessoas a cada edição.

— A lua cheia energiza a pessoa, você fica mais sensível. É além do entendimento, como uma mágica que acontece — descreve Arthur Henriques Pons, voluntário que frequenta os cursos de respiração e meditação da Arte de Viver desde os 8 anos e comandará o próximo evento na Barra.

A Praia de Copacabana também é o ponto de partida de programas que têm a Lua como inspiração: a equipe OTreino, que, desde 2012, faz treinos de natação no mar nas noites de segunda e quarta, organiza, três vezes ao ano, uma “Travessia da lua cheia”, com natação e SUP (stand up paddle) sob a luz do luar entre o Posto 6 e o Arpoador. A próxima, adianta o treinador Mario Jorge Hilarino, está marcada para a lua cheia de 8 de fevereiro.

Uma vez na praia, as opções de diversão a céu aberto são muitas. Em noites de verão e de luar, os quiosques da orla carioca lotam. Na Praia de Copacabana, os da altura do Posto 5 ficam de “cara para o gol”. Em outras palavras, é um bom ponto de observação da Lua de frente. Mas é junto à Pedra do Leme que está o charmoso quiosque do Espetto Carioca, recém-inaugurado na cidade e que, localizado em uma plataforma acima do nível do Caminho dos Pescadores, proporciona uma bela vista da noite na Praia de Copacabana. Tudo bem, não dá para ver a Lua nascer de lá. Mas das mesas e sofás do lounge ou do salão — todos com vista — dá para ver, sim, a Lua mais tarde. O que não chega a ser um problema, já que a previsão, segundo o gerente Glauco da Gama Gomes, é que o quiosque, que vende petiscos e espetos variados (que vão do tradicional de frango a sabores doces e outros exóticos, como de javali) fique aberto 24 horas a partir de fevereiro.

Estrelas
Outra novidade para o público na cidade — esta mais fresca ainda — é a cobertura do JW Marriott, em Copacabana. O hotel estrelado que hospedou o presidente dos Estados Unidos Barack Obama, em 2011, inaugurou ontem para o público um espaço que tem na Lua a inspiração para seu nome: Moon Lounge. A novidade, num lugar antes reservado só aos hóspedes, fica no terraço, junto a um bar e à piscina, com mesinhas à luz de velas e sofás confortáveis. O espaço foi reformado e, desde ontem, pode ser desfrutado por visitantes em geral.

O Moon Lounge, que ficará aberto de quinta a domingo com entrada gratuita e sem consumação mínima (no cardápio do bar, estão petiscos simples e drinques), terá uma programação musical fixa, com shows ao vivo de bossa nova e MPB (Guilherme Pimenta Trio, às quintas) e DJs tocando música eletrônica e deephouse (sextas) e jazz, soul e R&B (sábados).

Mas, se a proposta for bem diferente, mais para a turma aventureira, também tem uma boa opção de programa para aproveitar a noite de céu sob o luar. Com orientação e o cuidado de seguir por trilhas que costumam ser seguras, são feitas caminhadas por entre as montanhas para admirar a Lua lá do alto. Fábio Magrão, guia e diretor de operações da empresa Kmon Adventure, sugere três opções de roteiros para quem quer curtir a lua cheia: o costão do Pão de Açúcar, o Morro Dois Irmãos e, em uma opção mais afastada do burburinho da cidade, a Pedra da Tartaruga, na Barra de Guaratiba.

— Todos têm ótima visibilidade da Lua e também espaço para montar um tripé para fotografar — enfatiza Magrão, acrescentando que as três trilhas, cujos percursos duram cerca de uma hora e meia, são de nível leve.

Aos adeptos de primeira viagem, a dica é ter uma Headlamp (lanterna de cabeça ou frontal), para ter as mãos livres para se segurar nas pedras e arbustos. Se a pessoa não tiver o equipamento, pode conseguir com a empresa organizadora.

De acordo com Magrão, o primeiro e o segundo mirante da trilha do Costão do Pão de Açúcar são ótimos pontos de observação, oferecendo uma visão privilegiada do Leste, onde a Lua nasce no mar, ao lado da cidade de Niterói. A caminhada começa às 18h, dando tempo de chegar ao segundo mirante com tranquilidade, antes de a Lua nascer.

— Em termos de acessibilidade e segurança, é o passeio que mais indico ao público. Não que não façamos o dos Dois Irmãos, mas é preciso lembrar que o acesso a essa trilha é pela comunidade do Vidigal — detalha o guia, que programou, para amanhã e para o dia 21 de fevereiro, dois passeios ao Pão de Açúcar (o início da trilha é na Pista Claudio Coutinho, junto à Praia Vermelha).

Do alto da terceira e última opção de Magrão, a Pedra da Tartaruga, há uma atraente visão das faces Norte, Leste e Sul, com as praias selvagens (Praia do Perigoso, Praia do Meio, Praia Funda e Praia do Inferno) e o mar, onde nascem o Sol e a Lua. O cume é bem espaçoso e confortável, bom para montar equipamento fotográfico e se esparramar.

E aquelas fotos que a gente vê frequência nas redes sociais da Lua a partir da Pedra Bonita ou da Pedra da Gávea?

— Elas fazem parte do Parque Nacional da Tijuca, e não é permitido entrar na floresta após às 17h — diz Magrão, explicando que os adeptos da prática o “fazem por sua conta e risco”.

Risco à noite? Não, obrigada. Só caminhos bem iluminados pela lua cheia.

Serviço:
Observação do céu do Clube de Astronomia do Rio de Janeiro: Praça Mauá 1, Centro (próximo ao Museu do Amanhã). Sáb, às 20h. Grátis.

Planetário da Gávea: Rua Vice-Governador Rubens Berardo 100, Gávea (2274-0046). Observação do céu: qua, às 19h30m (horário de verão). Grátis. Senhas distribuídas 30 minutos antes, na recepção do Museu do Universo. Dormindo com as estrelas: informações pelo telefone 98556-6627.

Gaymado das Sereias: Praia do Arpoador. Sáb, às 22h. Grátis.

Meditação da Lua Cheia: Praia do Diabo, Arpoador; Praia da Barra, Posto 7; Praça do Sesi, Centro, Duque de Caxias; e Praia de Icaraí, Reitoria da UFF. Sáb, às 20h. Grátis.

Travessia da Lua Cheia: Praia de Copacabana, Posto 6. Seg, 8/2. Informações: contato pelo site http://www.otreino.com.br/

Espetto Carioca: Av. Atlântica s/nº, Caminho dos Pescadores, Leme (3228-6748). Dom a qui, das 8h à meia-noite. Sex e sáb, das 8h à 1h.

Moon Lounge: JW Marriott Hotel. Av. Atlântica, 2.600 (cobertura), Copacabana (2545-6500). Qui a sáb, das 19h à meia-noite. Dom, das 19h às 23h.

Trilha noturna no Costão do Pão de Açúcar: Ponto de encontro: entrada da Pista Claudio Coutinho (Praia Vermelha, Urca). Sáb, 23/1, às 18h30m, e dom, 21/2 (horário a confirmar). R$ 35 (até cinco dias antes do evento) e R$ 40. Agendamento pelos telefones 97960-3299 e 97960-3299 (WhatsApp).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente