18 de jan de 2016

Prefeito e Secretaria de Cultura e Turismo de Americana anunciam reforma do observatório


(Prefeitura de Americana) Após seis anos fechado ao público, o OMA (Observatório Municipal de Americana) voltará a funcionar ainda neste ano depois de passar por reforma completa. A iniciativa foi anunciada hoje (13) pelo prefeito Omar Najar e faz parte da parceria entre a Prefeitura de Americana e a empresa Santo André Empreendimentos, que assinaram nesta tarde o Termo de Cooperação. A obra está estimada em aproximadamente R$ 400 mil e será custeada totalmente pela empresa.

“Agradeço a iniciativa da empresa e graças ao apoio dos parceiros, vamos devolver o OMA para a população poder prestigiar. Foram anos com o prédio deteriorado e fechado, mas no segundo semestre deste ano deverá estar funcionando novamente. O espaço faz parte da cultura da cidade e as pessoas merecem aproveitá-lo”, disse o prefeito.

“Estamos seguindo a programação da atual administração, que é reorganizar e valorizar, com o apoio de parceiros, os espaços públicos que estavam abandonados. Após a reforma do Teatro Municipal, vamos iniciar na próxima semana a obra do OMA, espaço que era considerado por especialistas como referência e visitado por mais de 100 pessoas semanalmente. A Prefeitura e a Santo André Empreendimentos elaboraram o projeto que prevê reforma total, incluindo acessibilidade, novo telescópio e cúpula, sistema de monitoramento, entre outros”, disse o secretário de Cultura e Turismo, Fernando Giuliani.

De acordo com a pasta, administradora do OMA, como medida de segurança, será necessário interditar somente as proximidades do espaço. “As unidades da empresa estão instaladas em Americana e nossa família cresceu aqui, portanto, ficamos contentes em fazer parte da volta do OMA. Após visitarmos e ver o estado em que o prédio se encontra, decidimos ajudar na reforma e acreditamos que em seis meses será concluída”, afirmou o gerente da empresa, Felipe Santo André.

Inaugurado em 4 de agosto de 1985, com os astrônomos Nelson Travinik, Jean Nicolini e Guilherme Grassman, o OMA foi o segundo no gênero a ser implantado no país. Na ocasião foi inaugurado porque Americana era o melhor lugar no mundo em latitude para observar o Cometa Halley. A primeira foto em cores do cometa foi tirada no OMA e as imagens captadas pelos telescópios na época, fazem atualmente parte do arquivo mundial de imagens do Halley na Agência Espacial dos Estados Unidos - NASA.

Por falta de estrutura, o prédio estava fechado para visitações públicas nos últimos anos e foi interditado em maio de 2015, após um incêndio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente