5 de jan de 2016

Rede Sismográfica Brasileira é uma das atrações do Museu do Amanhã


(ON) A Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) é uma das atrações do Museu do Amanhã, inaugurado no último final de semana, na Praça Mauá, zona portuária do Rio de Janeiro. A partir da rede de monitoramento montada pelo Observatório Nacional – resultado da parceria com USP, UFRN e UnB –, o mapa dos abalos sísmicos ocorridos no país é disseminado em tempo real aos visitantes do Museu do Amanhã.

O projeto é previsto num acordo de cooperação técnica e científica celebrado entre o Observatório Nacional e o Instituto de Desenvolvimento e Gestão, organização social de cultura que administra o Museu. O acordo prevê integrar às exposições e atividades de divulgação do Museu do Amanhã o conhecimento produzido e sistematizado pelo ON na área de geofísica.

“É muito gratificante ver nossa instituição quase bicentenária contribuir com conteúdo para o Museu que se propõe a olhar para o amanhã”, diz o pesquisador Sergio Fontes, que coordena esta iniciativa pelo Observatório Nacional.

O Museu do Amanhã é um museu de ciências da Prefeitura do Rio de Janeiro. Por meio de ambientes audiovisuais, instalações interativas e jogos, seus usuários poderão examinar o passado, entender as tendências e imaginar os futuros possíveis. As informações da RSBR estão sendo exibidas numa janela com os eventos sísmicos para compor um mosaico de “Terra em Movimento” no espaço "Observatório do Amanhã" – espaço que funciona como um radar do Museu do Amanhã, recebendo e repercutindo informações de centros produtores de conhecimento em ciência, cultura e tecnologia do Brasil e do mundo.

SERVIÇO

O Museu do Amanhã está aberto de terça a domingo, das 10h às 18h, com última entrada para as exposições às 17h.

Entrada:

Inteira: R$ 10,00

Meia-entrada: R$ 5,00 (pessoas com até 21 anos; estudantes de escolas ou universidades particulares; pessoas com deficiência; servidores públicos do município do Rio de Janeiro; moradores da cidade do Rio de Janeiro; clientes Santander).

Gratuidade (alunos e professores da rede pública de ensino; pessoas com até 5 anos ou a partir de 60 anos; funcionários de museus ou associados do ICOM; guias de turismo; vizinhos do Amanhã).

O Museu tem entrada gratuita às terças-feiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente