3 de mar de 2016

Homenagem do céu no dia internacional da mulher

Júpiter, o maior dos planetas, reverencia as mulheres em seu dia. A ANRA fará uma exposição em homenagem a todas as mulheres do planeta




Dias: de 08 a 11 de março de 2016
Local: IFRN – galeria de arte do Câmpus da Cidade Alta
Hora de abertura: 10h

Um episódio que ocorre a cada 13 meses está prestes a acontecer. A Terra ficará entre Júpiter e o Sol, e isso fará com que o maior planeta do sistema solar fique ainda mais visível para nós, terráqueos. Este fenômeno, chamado de “oposição de Júpiter”, terá seu auge no dia 08 de março. A distância mínima entre a Terra e Júpiter neste dia será próxima de 629 milhões de km, enquanto que a máxima pode chegar a mais de 927 milhões de km.

A data coincide com o dia internacional da mulher e várias entidades de Astronomia do Brasil organizam nesse dia uma exposição em homenagem as mulheres. Trata-se da EXPOSIÇÃO VALENTINA – mulheres da Terra e do céu. O nome faz referência a Valentina Tereshkova, a pioneira, isto é, a primeira mulher a voar a bordo de um foguete (para os russos, a primeira cosmonauta fato acontecido em 16 de junho de 1963). São várias mulheres citadas, porém, a homenagem é para todas as mulheres de nosso planeta.

Apesar de ser visível a olho nu, só é possível ver detalhes do planeta com telescópios. Instrumentos pequenos já mostram Júpiter como um pequeno disco, acompanhado de suas 4 maiores luas (Io, Calisto, Ganimede e Europa) – as mesmas vistas por Galileu Galilei em 1609. Instrumentos com aberturas de 15 cm ou mais já mostram bem mais detalhes como as faixas equatoriais e a Grande Mancha Vermelha.

Júpiter está facilmente visível no horizonte leste ao início da noite. Com o passar das horas, vai ficando cada vez mais alto no céu.

Antônio Araújo Sobrinho
Presidente


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente