5 de mar de 2016

Júpiter será o mais brilhante no céu noturno de 8 de março

O maior planeta do sistema solar atinge a maior proximidade da Terra na próxima terça-feira


(DN - Portugal) Na próxima semana, dia 8, Júpiter torna-se o rei dos céus. Ele é o maior planeta do sistema solar e será, nessa noite, o ponto mais luminoso no céu. Fácil, portanto de identificar, se as nuvens não taparem a visão.

Há um motivo. Nesse dia, a Terra e Júpiter, nas suas órbitas em torno do Sol, atingem o ponto mais próximo entre si e, além disso, a Terra estará exatamente entre o Sol e a Júpiter, o que significa que visto daqui, o gigante gasoso vai surgir iluminado em todo o seu esplendor. Como Vénus, na sua caminhada diária através do céu, se põe a oeste logo atrás do Sol, Júpiter não terá concorrência à sua altura.

"Júpiter estará particularmente bonito a 8 de março", confirma o astrónomo Alan Duffy, da Universidade Tecnológica de Swinburne, na Austrália, citado num comunicado da instituição. "Como vai estar no ponto mais próximo da Terra e completamente iluminado pelo Sol, do nosso ponto de vista, será facilmente o objeto mais brilhante no céu noturno, depois de Vénus desaparecer no horizonte", sublinha.

E recomenda: com um simples par de binóculos, os mais curiosos "podem até ver as as quatro luas de Galileu, como uma fiada de pérolas em volta do planeta". Ou seja, Europa, Ganimedes, Io e Calisto, as quatro luas de Júpiter que Galileu observou pela primeira vez em janeiro de 1610.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente