15 de mar de 2016

Projeto Itinerante traz as estrelas para perto das crianças

O projeto itinerante ''Mato Grosso Imersivo'' iniciou em 22 de fevereiro e, até 31 de março, passará por cinco municípios: Diamantino, Primavera do Leste, Tangará da Serra, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum.


(MT Agora) Você, caro leitor, já esteve em um planetário? Teve a oportunidade única de ver de perto imagens que praticamente transportam o expectador para a imensidão do espaço? Não? Bem, felizardos alunos de quatro escolas de Lucas do Rio Verde estão aproveitando esta gostosa experiência por meio de uma realização da Secretaria Estadual de Cultura e um grupo de "planetaristas" que possuem o dom de levar sonhos às crianças.

O projeto itinerante "Mato Grosso Imersivo" iniciou em 22 de fevereiro e, até 31 de março, passará por cinco municípios: Diamantino, Primavera do Leste, Tangará da Serra, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum. Em Lucas, as escolas Cecília Meireles, Menino Deus, Olavo Bilac e Eça de Queirós recebem o projeto de 07 a 10 de março.

O Mato Grosso Imersivo amplia as sensações do audiovisual, exibindo produções mato-grossenses de animação dentro de um planetário. Os alunos alcançados pelo projeto, também aprendem a idealizar filmes a partir da técnica de animação stop motion.

"O Além do Azul e o Pulguito são produções mato-grossenses, nossas, criadas para exibição em planetários. Isso que nós fazemos de trazer todo um espetáculo que começa até antes, na chegada; a forma que nós falamos com as crianças sobre o que é o planetário, como a cúpula fica inflada; nós acabamos por ensinar ciência para as crianças já na montagem do planetário", explica Julian Zilo, um dos idealizadores do projeto licitado pela Secretaria Estadual de Cultura.

A reportagem teve a oportunidade de ver, com os próprios olhos, as fantásticas apresentações proporcionadas pelo projeto, e saiu da escola Menino Deus da mesma forma que a maioria das crianças. "É muito legal porque parece que você está lá dentro, parece que está lá no espaço, é muito emocionante", disse Paulo Gazzi, aluno do 9º Ano A, com sua colega Isabely Bueno complementando: "é uma experiência muito legal, muito realista; dá uma impressão de que estamos dentro do lugar e com isso aprendemos e temos um incentivo muito grande para nosso estudo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente