27 de abr de 2016

Facens participa de projeto da Nasa


(Cruzeiro do Sul) Estudantes da Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens) tiveram a oportunidade de participar de um projeto da Agência Espacial Norte-americana (Nasa) cujo campo de estudo foi a Lua. A experiência teve caráter inédito por ser a primeira faculdade do Brasil e da América Latina escolhida para colaborar. Outro fato que merece destaque é que nos grupos dos outros países, os alunos eram de cursos de doutorado e pós-doutorado, com exceção da Facens, que levou apenas estudantes de graduação. "Quando eu disse que os participantes eram da graduação, pensaram que eu tinha pronunciado errado o inglês, depois que confirmei, ficaram impressionados", conta a professora Andréa Braga, coordenadora do Departamento de Relações Internacionais da faculdade. Mais um motivo de orgulho para Sorocaba, conta ela, é que quando os países participam pela primeira vez, geralmente escolhem ser observadores e os alunos da Facens optaram por "colocar a mão na massa": fizeram a modelagem e programação do habitat onde o astronauta iria ficar.

O Nasa Modeling & Simulation é uma iniciativa global que tem o objetivo de desenvolver um projeto de Modelagem e Simulação de um Módulo Lunar. A iniciativa promoveu a integração entre estudantes e professores de quatro continentes, que atuaram em colaboração com equipes técnicas da própria Nasa. No final, os grupos se encontraram em um congresso na Califórnia, onde todos os projetos foram integrados pelo sistema de simulações distribuídas. Na ocasião os estudantes receberam certificado e a Facens ganhou medalha.

Como tudo aconteceu
A professora Andréa Braga, que também coordena os cursos de Engenharia da Computação e Tecnologia em Jogos Digitais, lembra que em maio de 2015 o diretor da Nasa, Michael Lester, esteve no Brasil e deu palestras em cinco faculdades do País, entre elas a Facens. A professora acredita que ao conhecer a estrutura da faculdade, Lester deve ter gostado e daí o convite para o projeto. Na ocasião, Lester veio divulgar as novas tecnologias criadas pela Nasa, em produtos e patentes, que estão à disposição para serem transferidas a parceiros brasileiros, em especial jovens universitários, com o objetivo de desenvolver e/ou aprimorar novos produtos.

Em novembro a Facens foi convidada a participar do projeto do Módulo Lunar. "Tivemos 15 dias apenas para escolher os alunos que iriam participar. Pedimos então para os interessados nos mandarem currículo", conta Andréa. Entre os requisitos necessários, além da fluência no idioma inglês, estavam o conhecimento de C++ e Java, além da disponibilidade para aprender HLA Evolved, que é a tecnologia da Nasa.

Conforme André Breda Carneiro, professor de disciplinas da Engenharia da Computação e do curso de Tecnologia em Jogos Digitais, responsável pela orientação dos alunos, foram selecionados sete estudantes. O professor conta que como os organizadores acharam que a Facens iria participar só como observadora, o convite veio mais tarde, ocasionando com que tivessem menos tempo que os demais para elaborarem seu trabalho. "Enquanto os grupos começaram em agosto, nós iniciamos em dezembro e a conclusão teria de ser em março", diz André. Por isso tiveram de trabalhar no período de férias e feriados, como o Carnaval e a Quarta-feira de Cinzas.

Apesar do aperto, André diz que valeu a pena, ainda mais porque o sistema foi de cooperação e não competição. "Teve muita troca, reuniões extra-oficiais e também ajudamos outros grupos, descobrimos falhas, enfim fizemos muita coisa, tamanha era a vontade de participar".

A comunicação entre os países foi pelo programa Vsee, estilo Skype, e ainda tiveram dois encontros presenciais, um em Liverpool, na Inglaterra, do qual participaram o professor André e o estudante Lucas, e outro na Califórnia (EUA), quando ocorreu a apresentação final, em um congresso de simulação do projeto. Desse encontro participaram a professora Andréa e os estudantes Caio e Daniel. As viagens foram custeadas pela Facens.
----
Matéria com vídeo aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente