9 de set de 2016

SBF comemora seus 50 anos com lançamento de livro em Natal (RN)

A obra foi planejada para ser voltada ao grande público e sua versão eletrônica está disponível gratuitamente para download

(JC) A Sociedade Brasileira de Física (SBF) realizou na tarde de segunda-feira (05/09), durante o ‘Encontro de Física de 2016’, o lançamento do livro ‘Sociedade Brasileira de Física-SBF: 50 anos (1966-2016)’. A obra tem colaboração de dois pesquisadores do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro (RJ).

O lançamento foi feito pelo editor científico da obra, o físico Marcelo Knobel, do Instituto de Física Gleb Wataghin, da Universidade Estadual de Campinas e secretário-geral da SBF. Duas das seções do livro foram escritas por físicos do CBPF: Ronald Shellard, atual diretor do CBPF, é o autor de ‘Grandes colaborações internacionais’, e Mucio Continentino escreveu sobre ‘Magnetismo, supercondutividade e sistemas fortemente correlacionados’, na área dedicada à física da matéria condensada.

Os artigos ‘A física no Brasil de 1934 a 1966’ e ‘SBF: 50 anos de conquistas’ foram escritos por Antonio Augusto Passos Videira, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e pesquisador visitante do CBPF. Nessa primeira parte – denominada ‘Ontem e hoje’ –, há ainda mais dois tópicos: ‘A física do Brasil em números’ e ‘O que a física tem feito por você’.

O livro, com cerca de 150 páginas, tem ainda uma longa seção de artigos (‘Fronteiras da física’) dedicados a 11 áreas da física – aquelas reconhecidas pela SBF: óptica e fotônica; física estatística e computacional; física nuclear e aplicações; física de partículas e campos; física de plasmas; pesquisa em ensino de física; física atômica e molecular; física médica; física matemática; física biológica e física da matéria condensada e dos materiais – esta última, com quatro subáreas: magnetismo, supercondutividade e sistemas fortemente correlacionados; matéria mole e fluidos complexos; semicondutores, dispositivos, materiais bidimensionais e superfícies; novos materiais.

Na terceira parte (‘Caleidoscópio’), além do texto de Shellard, há as seguintes seções: ‘Financiamento da ciência no Brasil: o caso da física’; ‘Professor de física neste século’; ‘Mestrados profissionais em ensino de física’; ‘As publicações da SBF’; ‘As olimpíadas de física da SBF’; e ‘Mulheres na física no Brasil’.

A apresentação do livro é do físico Ricardo Galvão, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo e atual presidente da SBF. Fecha a publicação artigo do físico Sergio Rezende, da Universidade Federal de Pernambuco e ex-ministro da Ciência e Tecnologia: ‘Para onde deve ir a física no Brasil?’

A obra foi planejada para ser voltada ao grande público. Com caráter didático e de divulgação científica, sua linguagem é acessível tanto para professores do ensino médio quanto estudantes interessados em física. O livro está disponível em: http://www.sbfisica.org.br/arquivos/SBF-50-anos.pdf.

O ‘Encontro de Física 2016’ vai até o próximo dia 7. Mais informações aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente