4 de out de 2016

Quer ganhar dinheiro da Nasa? Concurso recebe projeto de alunos brasileirosCOMENTE


(UOL) Um concurso anual feito pela Nasa é a chance de estudantes brasileiros ganharem respeito – e dinheiro – da tão sonhada instituição. A competição da agência espacial norte-americana tem como temática "Estações Espaciais" e é aberta para inscrições de todo o mundo.

A disputa é organizada desde 1994 pelo centro de pesquisa da Nasa no Vale do Silício, na Califórnia, em parceria com a Universidade Estadual San José e com a Sociedade Espacial dos Estados Unidos. Todos que participam ganham um certificado e o vencedor leva para casa US$ 3 mil (quase R$ 10 mil).

Como participar?
O concurso é aberto apenas a alunos com até 18 anos, seja da rede pública ou da privada. Em parceria com professores, eles devem criar desenhos artísticos, projetos descrevendo detalhes de estações espaciais futurísticas, ensaios literários ou até elaboração de jogos e esportes em gravidade zero.

Pelas regras do concurso, os "assentamento orbitais" não precisam estar necessariamente em um planeta ou lua, mas devem ser casas permanentes relativamente autossuficientes. Os projetos podem se basear em um ou alguns aspectos da estação espacial e sistemas de apoio.

Não é preciso pagar uma taxa de inscrição pelo concurso, mas os trabalhos devem chegar aos Estados Unidos obrigatoriamente até o dia 1 de março. Além do prêmio, o vencedor ainda é convidado para apresentar seu projeto na reunião da Sociedade Espacial Norte-Americana. Você pode ler mais sobre regras, condições e até exemplos de trabalhos vencedores no site do concurso.

"Estimular a criatividade"
No Brasil para dar palestras e divulgar o concurso, o brasileiro Ivan Lima, biólogo que atualmente trabalha na Nasa, diz que o objetivo da experiência é "estimular a criatividade dos alunos".

"O concurso quer atrair a atenção das crianças e jovens para conteúdos de ciência e tecnologia, incluindo física, química, biologia, astronomia, etc. Ele representa uma excelente oportunidade para os alunos expressarem sua criatividade, seu talento e seu fascínio pela exploração espacial", conta.

Paulino ainda lembra que as atividades são multidisciplinares e, como os trabalhos devem ser enviados em inglês, contam com participação fundamental dos professores desta matéria. "Os trabalhos artísticos, pela sua natureza, não exigem o domínio do inglês. Professores que trabalham história, literatura, direito e ética também podem ser muito importantes dependendo do trabalho", diz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente