4 de out de 2016

Trio leva Nobel de Física por estudo que pode ter aplicação futura na eletrônica

Anúncio foi feito na manhã desta terça. David J. Thouless recebeu metade do prêmio e a outra metade foi para F. Duncan M. Haldane e J. Michael Kosterlitz.


(G1) O Prêmio Nobel de Física de 2016 foi para o trio de cientistas britânicos David J. Thouless, F. Duncan M. Haldane e J. Michael Kosterlitz "pelas descobertas teóricas das transições de fase topológica e fases topológicas da matéria". As pesquisas, que revelaram características da chamada "matéria exótica", podem ter aplicações futuras na eletrônica.

"Suas descobertas permitiram avanços na compreensão teórica dos mistérios da matéria e criaram novas perspectivas para o desenvolvimento de materiais inovadores", destacou a Fundação Nobel.

As transições de fase ocorrem quando as fases da matéria transitam entre si, como quando o gelo derrete e se torna água. As fases mais comuns da matéria são gás, líquido e sólido. Mas, em temperaturas extremamente altas ou baixas, a matéria pode assumir outros estados exóticos.

O que os laureados fizeram foi revelar os segredos dessa matéria em estado exótico. Eles criaram métodos matemáticos para estudar essas fases incomuns da matéria que ocorrem, por exemplo, em supercondutores, superfluidos e filmes finos magnéticos.

Topologia e pães
A topologia é o ramo da matemática que descreve as propriedades da matéria que mudam apenas passo a passo. Para tentar explicar ao público leigo o complexo conceito de topologia, um dos membros do comitê para física do Nobel, Thors Hans Hansson, usou um pão, um bagel (pão com um buraco no meio) e um pretzel (tipo de pão cujo formato apresenta dois buracos).

"Se voce é um topologista, tem uma coisa interessante sobre isso: o pão não tem buraco, o bagel tem um buraco e o pretzel tem dois buracos. O número de buracos é algo que chamamos de invariável topológica", disse. Isso é chamado invariável porque não é possível ter um estágio intermediário entre um buraco e dois buracos (não existe meio buraco, por exemplo).

A esperança, segundo a Academia Real de Ciências da Suécia, que concedeu o prêmio ao trio, é que as pesquisas possam ser usadas em novas gerações de eletrônicos e supercondutores, ou em futuros computadores quânticos.

Metade do prêmio total de 8 milhões de coroas suecas (equivalente a R$ 3.028.000) foi concedido a Thouless e a outra metade foi dividida entre M. Haldane e Kosterlitz. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (4) na Suécia.

Os três cientistas britânicos estão hoje baseados nos Estados Unidos. Thouless, nescido em 1934, é hoje professor emérito da Universidade de Washington. Haldane, nascido em 1951, é professor da Universidade Princeton. Já Kosterlitz, nascido em 1942, é professor da Universidade Brown.

História do prêmio
O Nobel de Física é concedido desde 1901. O mais jovem a ser premiado foi Lawrence Bragg, que em 1915, quando ganhou, tinha apenas 25 anos. Ele é o mais jovem ganhador de qualquer Nobel, não apenas de física.

O mais velho ganhador do de física é Raymond Davis Junior, que tinha 88 anos quando levou o prêmio, em 2002. John bardeen foi o único físico a receber o prêmio duas vezes - uma vez por seu trabalho com semicondutores e outra por sua pesquisa com supercondutividade. Em mais de um século de premiações, apenas duas mulheres ganharam o Nobel de Física.

Medicina, Química, Paz e Literatura
O Nobel de Física é o segundo a ser apresentado este ano, depois do anúncio do japonês Yoshinori Ohsumi na área de medicina, nesta segunda-feira. Na quarta-feira (5), será anunciado o de Química, e na sexta (7) o da Paz. O de Economia será anunciado na segunda-feira da próxima semana (10). O de Literatura ainda não tem data para ser anunciado.
----
Matéria com imagens e infográfico AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente