17 de dez de 2015

Nasa abre inscrições para novos astronautas

Interessados devem ser cidadãos americanos com formação em áreas de ciências, matemática, medicina ou engenharia


(O Globo) A Nasa abriu nesta segunda-feira as incrições para seu programa de formação de astronautas. Os interessados devem ser cidadãos americanos com formação em áreas de ciências, matemática, medicina ou engenharia e podem preencher a ficha na página montada pela agência espacial dos EUA em site do governo do país na internet até o próximo dia 18 de fevereiro.

A concorrência para se tornar um astronauta da Nasa, no entanto, deverá ser dura. Na última convocação, em 2013, a agência espacial recebeu mais de 6 mil inscrições, mas apenas oito pessoas foram selecionadas para entrar neste “clube” exclusivo de pouco mais de 300 membros e salário que atualmente varia entre US$ 66 mil e US$ 145 mil anuais (cerca de R$ 258 mil a R$ 566 mil).

Segundo a Nasa, estes futuros profissionais terão a oportunidade de voar em quatro naves: a Estação Espacial Internacional (ISS), as duas cápsulas tripuladas em desenvolvimento pelas empresas SpaceX e Boeing - Crew Dragon e CST-100, respectivamente - para voos até a baixa órbita da Terra, e o sistema Órion-SLS, com o qual a agência espacial pretende lançar missão para estudo de um asteroide trazido para a órbita da Lua por um nave robótica nos anos 2020 e preparar o caminho para uma viagem a Marte na década de 2030.

- A Nasa está em um ambicioso caminho até Marte e estamos procurando por homens e mulheres talentosos com origens diversas e de todos estilos de vida para nos ajudar a chegarmos la - disse Charles Bolden, atual administrador-chefe da Nasa e ele próprio um ex-astronauta. - Hoje abrimos o processo de seleção de nossa próxima turma de astronautas, americanos extraordinários que vão dar o próximo pásso gigantesco na exploração espacial. Este grupo será lançado ao espaço de solo americano em naves feitas nos EUA para traçar a rota de nossa viagem ao planeta vermelho.

Ainda de acordo com a Nasa, levantamento na rede social de profissionais LinkedIn inidca que cerca de 3 milhões de seus participantes seriam elegíveis para o posto de astronauta.

- A missão do Nasa, e o que precisamos dos astronautas para cumpri-la, evoluiu ao longo dos anos - destaca Brian Kelly, diretor de Operações de Voo do Centro Espacial Johnson, em Houston, Texas, onde os futuros astronautas deverão residir. - Algumas pessoas ficariam surpresas em saber que têm o que é necessário. Precisamos e queremos uma mistura diversa de indivíduos para assegurar que tenhamos o melhor time de astronautas possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente